Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Geral | Femarh mantém fiscalização contínua em serrarias do estado

Femarh mantém fiscalização contínua em serrarias do estado

Rogério Campos: “Sempre viajamos para o interior para emitir licenças de desmatamentos ou queimadas” - Foto: Claudinei Sampaio

Rogério Campos: “Sempre viajamos para o interior para emitir licenças de desmatamentos ou queimadas” – Foto: Claudinei Sampaio

Com o objetivo de coibir a estocagem de madeira sem o DOF (Documento de Origem Florestal) e a extração ilegal de origem não autorizada pelo órgão ambiental, a Femarh (Fundação Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos) realiza fiscalizações contínuas em todo o Estado. Desde o início do ano, já foram apreendidos equipamentos utilizados na atividade, além da emissão de autos de infração para queimadas e desmatamento ilegal.

O presidente da Femarh, Rogério Campos informou que durante os trabalhos realizados nos municípios do interior do Estado, os técnicos e agentes da Femarh fiscalizam todo tipo de atividade ambiental na localidade. “Sempre viajamos para o interior para emitir licenças de desmatamento ou queimadas. Durante este período visitamos madeireiras, serrarias e demais estabelecimentos que trabalhem com algum tipo de atividade ambiental”, frisou.

Campos destacou que somente este ano foram apreendidos tratores e carretas que eram utilizados em atividade de desmatamento ilegal. “Durante uma vista técnica em Caracaraí, no Sul de Roraima, encontramos uma área que estava sendo desmatada sem autorização, apreendemos todo o equipamento utilizado e emitimos autos de infração”, lembrou.

Conforme o presidente da Femarh, a instituição mantém um controle das atividades de desmatamento realizadas em Roraima. “Para que uma serraria funcione, ela precisa de licenciamento. Todo a madeira que ela comercializa deve ser registrada no sistema do Ibama, onde é emitido o DOF. Caso não possua uma quantidade que excede a quantia informada, a empresa é autuada e o material apreendido”, observou.

Durante as visitas realizadas este ano aos municípios do interior, vários autos de infração por queimadas não autorizadas foram emitidos. “Muitos produtores efetivaram queimadas sem autorização e alguns até desrespeitaram o limite de 80% imposto pela lei e acabaram queimando toda a propriedade. Todos foram autuados e irão pagar multas por cada hectare desmatado”, disse.

Isaque Santiago

 

Deixe uma resposta