Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Política | Evangelista Siqueira indica criação de Centro de Tradições Indígenas

Evangelista Siqueira indica criação de Centro de Tradições Indígenas

A ideia do deputado é criar um centro que reúna as etnias, suas tradições e costumes - Foto: Marcos Nogueira

A ideia do deputado é criar um centro que reúna as etnias, suas tradições e costumes – Foto: Marcos Nogueira

Na semana dos povos indígenas, o deputado estadual Evangelista Siqueira (PT) protocolou uma indicação na Assembleia Legislativa (ALE) que pede a criação do Centro de Tradições Indígenas de Roraima, com a finalidade de centralizar a cultura, tradição e costumes dessas populações.

“A criação desse Centro se justifica pela conjuntura do nosso Estado, onde 46% das terras são declaradas indígenas – de acordo com o Censo Demográfico do IBGE 2010 – e 49.637 índios, o que equivale a 11% de toda a população de Roraima”, ponderou Siqueira.

Segundo o deputado, com esse quadro, a cultura indígena merece um tratamento de respeito, como também uma organização que valorize a cultura desses povos e atraia os não-índios a conhecerem os costumes e tradições dos povos indígenas.

Os dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas) apontam que em Boa Vista residem 8.550 índios. O município de Uiramutã, ao Nordeste, é o que tem a maior concentração de indígenas, sendo 88% (56% só na zona urbana). Normandia, ao Norte, tem 56% da população do município composta de indígenas. E Pacaraima, na divisa com a Venezuela, a população de índios soma 55%.

A Raposa Serra do Sol, por exemplo, foi homologada no dia 15 de abril de 2005, por meio de Decreto Presidencial. É uma das maiores terras indígenas em extensão territorial no Brasil, com 1.743.089 hectares. Em todo o País há cerca de 600 terras indígenas demarcadas e homologadas (13% de todo o território Nacional) e 227 povos (aproximadamente 480 mil índios).

Na educação, os dados são mais relevantes ainda. Em Roraima, de acordo com o Censo Escolar 2014, são 377 escolas da rede estadual, sendo 255 só em terras indígenas (65%), com 14.161 alunos e 1.443 professores. A maior concentração de alunos indígenas está em Uiramutã, com 3.297 estudantes, seguido de Normandia com 2.384 e Pacaraima, com 2.214.

“Nossos povos indígenas são destaque em diversos segmentos da sociedade, dentre eles no cultivo de melancia e na criação de gados, que hoje conta com 65 mil cabeças”, disse Siqueira, observando a Secretaria do Índio na estrutura de governo, criada há 14 anos e hoje com quadro técnico composto por 90% de indígenas.

Em todo o Estado estão catalogadas as seguintes etnias: Macuxi, Wapichana, Taurepang, Ingaricó, Yanomami, Patamona, Wai Wai, Waimiri-Atroari, Sapará e Xiriana.

Leandro Freitas

 

Deixe uma resposta