Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Política | Energia: Jucá entra com ação judicial para suspender o reajuste em Roraima

Energia: Jucá entra com ação judicial para suspender o reajuste em Roraima

Esta semana, o parlamentar ingressou com uma ação na Justiça Federal, solicitando a suspensão do reajuste – Foto: Tiago Orihuela

O senador Romero Jucá se posicionou contrário ao reajuste anual na tarifa de energia elétrica autorizado pela ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) para os consumidores de Roraima. Esta semana, o parlamentar ingressou com uma ação na Justiça Federal, solicitando a suspensão do reajuste.

Este ano, conforme o estudo realizado pela Agência, a sugestão era estabelecer um reajuste médio de 54% na tarifa para Roraima. Houve intervenção do Governo Federal que conseguiu flexibilizar o reajuste médio para 35,26%.

Ainda assim, o percentual é considerado abusivo, por estar bem acima da média da inflação acumulada nos últimos 12 meses. O reajuste entrou em vigor no dia 1o de novembro, com a publicação da Resolução Homologatória, no. 2.336, da ANEEL.

Para o senador Romero Jucá, o reajuste é abusivo e a decisão precisa ser revista pois prejudica diretamente, o consumidor final. “É inaceitável que as famílias de Roraima tenham que pagar tão caro por um produto de necessidade básica, como a energia. Por isso, entrei com uma ação junto à Justiça Federal para suspender esse reajuste”.

O senador explicou que, nos últimos quatro anos, a tarifa de energia em Roraima acumulou mais de 100% de reajuste na tarifa. Porém, no mesmo período, a inflação acumulada foi de 28%, enquanto que a renda média per capita do roraimense subiu apenas 18%.

“O reajuste de 35% é um absurdo. Não é possível aceitar esse tipo de cobrança. Até porque, há um ano atrás, o roraimense já pagou 40% de reajuste. A gente sabe que havia um descontrole na CERR (Companhia Energética de Roraima) e a necessidade de melhorar o atendimento. Mas, é inadmissível que essa conta seja cobrada dessa forma, para as família de Roraima. Vou ficar ao lado da população, contra esse aumento, tentando barrar na justiça esse reajuste”, afirmou o senador.

Deixe uma resposta