Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Política | Energia elétrica: prestação de serviço de fornecimento será debatido em audiência pública

Energia elétrica: prestação de serviço de fornecimento será debatido em audiência pública

Deputado Jalser Renier - Foto: SupCom ALE-RR

Deputado Jalser Renier – Foto: SupCom ALE-RR

A péssima prestação no fornecimento de energia elétrica no estado de Roraima também será debatida durante a audiência pública, que será promovida na Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR), para questionar do Governo Federal o aumento abusivo na tarifa de energia para os consumidores da Capital em 40,33%. O reajuste começou a valer no dia 1º de novembro.

No último domingo, 8, os roraimenses passaram vários transtornos com a falta de energia elétrica. Alguns bairros chegaram a ficar mais de seis horas sem o abastecimento de energia. “Vamos mover as ações necessárias através de audiências públicas na Assembleia Legislativa para que possamos ter nossa energia de volta. Se nós não tivermos uma energia confiável, nós não temos um Estado em crescimento”, disse o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Jalser Renier (PSDC).

Na manhã desta segunda-feira, 9, as oscilações e quedas de energia se repetiram. O vice-presidente da Assembleia e presidente do Procon Assembleia, deputado Coronel Chagas (PRTB), acrescentou que os transtornos também vão além da falta de energia. Os consumidores também têm amargado prejuízo com danos elétricos nos equipamentos causados pela interrupção do fornecimento de energia.

“Nós vamos aproveitar a audiência pública para discutir esses problemas no fornecimento de energia e o que está causando isso. Além da falta de energia, existe o problema de eletrodomésticos que queimam quando recebem uma sobrecarga”, disse o parlamentar.
Representantes da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), da Eletrobrás Distribuição Roraima (EDR) e Eletronorte foram convidados para participarem dos debates e esclarecerem os critérios utilizados para o reajuste. No encontro, também serão questionados sobre as providências que estão sendo adotadas para solucionar o problema energético no Estado.

O Ministério Público Federal (MPF), Ministério Público do Estado de Roraima (MPRR), Defensoria Pública da União (DPU) e Defensoria Pública do Estado (DPE) também foram convidadas para a audiência.

Roraima é o único estado que não está interligado ao Sistema Interligado Nacional de Energia (SIN). Essa conexão se dará por meio da conclusão das obras do Linhão de Tucuruí, mas que estão suspensas desde 2013 por questões que envolvem a Terra Indígena Waimiri-Atroari que fica situada entre Roraima e Amazonas.

Sônia Lúcia Nunes

 

Deixe uma resposta