Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Política | Energia elétrica: deputados federais de Roraima protocolam ação popular contra reajuste autorizado pela Aneel

Energia elétrica: deputados federais de Roraima protocolam ação popular contra reajuste autorizado pela Aneel

Deputado Hiran Gonçalves: “A bancada roraimense está unida contra essa taxa abusiva da Aneel” - Foto: Divulgação

Deputado Hiran Gonçalves: “A bancada roraimense está unida contra essa taxa abusiva da Aneel” – Foto: Divulgação

A Bancada dos deputados federais de Roraima protocolou na manhã desta sexta-feira, 6, na Justiça Federal, uma ação popular com pedido de liminar suspendendo o reajuste autorizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), cobrado pela Boa Vista Energia de 43,65% para estabelecimentos comerciais e de 40,30% para residências.

A medida da nova tarifa feita pelo Governo Federal foi divulgada no dia 27 de outubro para todo o país.

Para o deputado federal, Hiran Gonçalves (PMN-RR), a taxa da Aneel é considerada abusiva, conforme o Código de Defesa do Consumidor (CDC) e que tal atitude prejudicará tanto as famílias de baixa renda, quanto os pequenos empresários que necessitam do fornecimento da energia elétrica para desenvolver seus empreendimentos. Ele classifica como fundamental a participação da bancada de parlamentares na ação.

“Mais uma vez, o Governo Federal se mostra totalmente descompromissado com o desenvolvimento social. Esse reajuste autorizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica é totalmente equivocado, pois prejudicará a todos, e principalmente os que possuem pouco poder aquisitivo. Não podemos permitir que isso aconteça. Já basta os outros reajustes que foram impostos ao povo brasileiro e principalmente aos roraimenses”, justificou.

O parlamentar teme ainda que a nova tarifa possa interferir em outras ações do comércio, como as contratações temporárias por conta da movimentação das festas de fim de ano. “É de conhecimento de todos que as festas de final de ano são as que mais contribuem para a movimentação da economia de um país e em Roraima não é diferente. Caso haja esse reajuste, correremos um grande risco de afetar o comércio local que depende exclusivamente de uma clientela que vive da política do contracheque para sobreviver. Porém a bancada roraimense lutará para que a população não padeça por causa dessa atitude irresponsável do Governo Federal”, finalizou.

Jânio Tavares

 

Deixe uma resposta