Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Política | Deputada apresentará projeto para instituir o Janeiro Branco

Deputada apresentará projeto para instituir o Janeiro Branco

Deputada estadual Angela Águida Portella – Fotos: Alfredo Maia

A deputada estadual Angela Águida Portella (PSC) vai apresentar um projeto de lei para instituir o mês Janeiro Branco no âmbito do Estado de Roraima. A propositura tem como finalidade realizar durante este mês ações educativas para difusão da saúde mental.

“Estamos conversando com o Conselho Regional de Psicologia e apresentando o projeto para conscientizar as pessoas a buscarem um profissional quando sentir necessidade. A ideia é desmistificar essa ideia de que psicólogo é para pessoas que não são normais. Pelo contrário, o acompanhamento de um psicólogo é bom para saúde mental das pessoas”, justificou a parlamentar.

A deputada ressaltou que é comum as pessoas viverem insatisfeitas por não terem o trabalho, posição social ou os bens materiais que gostariam de ter. “Isso tudo é construído por um conceito capitalista e temos que descontruir isso. As pessoas não são felizes eternamente, em alguns momentos estão satisfeitas, em outros não. O normal da vida é esse, os altos e baixos, e não essa felicidade perene. Nós não moramos no paraíso, então temos que lidar com todos esses tipos de situação”, justificou Angela.

A presidente do Conselho Regional da Psicologia, Raisa Lemos, disse que o projeto de lei vai contribuir com as ações que foram realizadas este ano, pois possibilitará a amplitude do trabalho, atingindo um maior número de pessoas.

Cláudia Valverde

“Abrirá portas para que a população discuta sobre a saudade mental. Janeiro é um mês de reflexão, em que as pessoas traçam metas para o ano seguinte e refletem sobre o que aconteceu no ano interior e que gostaria de fazer diferente. A questão da saúde mental é uma possibilidade de ser vista justamente neste mês, para que a pessoa possa tratar da sua saúde no decorrer do ano de uma forma diferenciada. O janeiro branco vai desmistificar a saúde mental e abrir porta para esse esclarecimento”, explicou.

A coordenadora do Janeiro Brando em Roraima, Cláudia Valverde, esclareceu que a campanha envolve profissionais e a população. “Nos possibilitou sair dos consultórios, do nosso comodismo para falar nas ruas, praças e escolas sobre a saúde mental. O projeto é de suma importância porque a partir do momento que vira lei tem um poder maior, é um simbolismo muito grande para o movimento”, disse.

A ideia do movimento é repetir as ações que deram certo este ano como a panfletagem nos semáforos em praça, o abraço grátis, as palestras nas escolas, órgãos públicos e privados, rodas de conversa, teatro e dança.

Marilena Freitas

 

 

Deixe uma resposta