Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Interior | Depois de 30 anos moradores do município de Uiramutã festejam a entrega da ponte sobre o rio Cambaru

Depois de 30 anos moradores do município de Uiramutã festejam a entrega da ponte sobre o rio Cambaru

A estrutura foi batizada com o nome de Amélio Morais - Foto: Edinaldo MoraisA ponte Amélio Morais, que passa sobre o rio Cambaru, foi entregue às comunidades indígenas e não indígenas do município de Uiramutã na manhã de sexta-feira, 20. Foram preciso apenas 65 dias para pôr fim ao sofrimento que já durava trinta anos. Os moradores da região antes passavam dias inteiros aguardando que a água do rio baixasse para que eles pudessem atravessar e muitas vezes arriscavam a própria vida.

A nova ponte foi construída pela empresa Amajari Construções e contou com 3.340 sacos de cimento e 4 mil quilos de ferro para estruturar as 19 sapatas, cada uma com 4,5m de profundidade, contendo 8 de comprimento por 2 de largura. A ponte é mista e está de acordo com os padrões do Departamento Nacional de Infraestrutura (Denit), por isso, a madeira utilizada tem dimensões diferenciadas medindo 30×30. A extensão é de 100m e o peso, 450 toneladas.

A verba para a construção foi de recurso estadual e custou aproximadamente 2 milhões, gerando 35 empregos diretos, homens que trabalharam dia e noite para que a ponte ficasse pronta rapidamente, haja vista o anseio dos moradores. Carlos Mendes, proprietário da empresa responsável, explicou que a ponte vem suprir a necessidade daquela região por muitos anos. “A ponte foi construída para durar até 40 anos e incluímos nesse trabalho a recuperação da ponte do bode que precisava urgentemente de reparos”, explica.

A entrega da obra foi comemorada por dona Ana Maria Pereira, 80, que mora na região e presenciou muitos acidentes naquele rio. “Era muito difícil sem essa ponte. Eu já vi motoristas com crianças dentro do carro tentando passar e serem arrastados pela correnteza. Só não aconteceu o pior porque conseguimos ajudar”, relata.

Antes o único meio de atravessar o  rio era por cima de uma pequena estrutura de cimento, mas dona Ana garante que o sofrimento acabou. “Agora, com a nova ponte o rio passa por baixo e a gente passa por cima”, brincou.  

O governador Chico Rodrigues inaugurou a ponte fazendo menção à palavra da moradora. “É uma honra poder entregar essa ponte pronta em tão poucos dias e acabar com um sofrimento vivido por dona Ana e outros moradores por tantos anos. Esse foi apenas um dos problemas enfrentados pela região e que foram resolvidos. Nosso trabalho será continuo para resolvermos pontualmente cada problema enfrentado por esses moradores dentro daquilo que nos for permitido” garantiu.

Na ocasião, por escolha dos moradores presentes, a ponte foi batizada com o nome de Amélio Morais, já falecido, que foi um comerciante pioneiro na região e que dedicou sua vida às comunidades indígenas. Participaram da solenidade de entrega da obra, além de líderes comunitários e o povo da região, os deputados Zé Reinaldo, Rodrigo Jucá e Erci de Moraes, vereadores do município e secretários de Estado.

O tuxaua da comunidade do Camararém, Evanildo Lima, disse que todos serão beneficiados com a nova ponte, mas principalmente os estudantes e os moradores que tiverem necessidade de atendimento médico.

“Os alunos daqui da região, durante o inverno, ficavam muito prejudicados no ano letivo porque não tinham condições nenhuma de atravessar para o outro lado. E pior ainda para quem precisava ir a Boa Vista para fazer tratamento médico de urgência”, lembra.

Segundo o tuxaua, a ponte agora representa mais tranquilidade e segurança, porém, ele lembrou que os problemas da região são muitos e que ele espera que os governantes olhem mais pelas comunidades.

 

 

 

Deixe uma resposta