Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Geral | Defesa pessoal: curso com inscrições prorrogadas para servidoras

Defesa pessoal: curso com inscrições prorrogadas para servidoras

O curso básico de Defesa Pessoal para servidoras públicas estaduais foi prorrogado até o dia 02 de setembro. Poderão participar mulheres a partir dos 18 anos e que tenha o atestado de aptidão física. As aulas serão ministradas no Clube do Servidor e as inscrições podem ser feitas na própria sede da Segad, no bairro Caçari.  

A Secretaria da Gestão Estratégica e Administração – Segad/RR, através do Programa Qualidade de Vida do Servidor – PQVS, dá sua contribuição na participação de atividades que possam auxiliar e proteger as servidoras estaduais com a realização de um curso de básico de Defesa Pessoal.

A violência contra a mulher tem atingido índices alarmantes em todo o país. Em Roraima não é diferente, apesar dos esforços de nossa força policial.

As aulas de Defesa Pessoal serão ministradas pelo Educador físico e Faixa Preta II Dan Estilo Shotokan, Elifas Neves que promoverá um aprendizado dinâmico de técnicas especificas de defesa que preserve a integridade física da participante. “O curso é destinado apenas às servidoras (mulheres) visando oferecer condições para que ela mesma se defenda de qualquer ato de violência seja por agressores nas ruas ou em casa”, ressaltou o professor.

“Esse atestado poderá ser obtido com o médico da confiança da servidora”, explicou Elifas. As aulas acontecerão no Clube do Servidor, terão duração de três meses e serão realizados às terças, quintas e sextas-feiras, nos horários de 14h30min às 16h. As inscrições poderão ser feitas na sala do Programa Qualidade de Vida do Servidor, na sala 14 na sede da Segad e as aulas iniciarão no dia 02 de setembro.

O curso vai ensinar preparação física, imobilizações, projeções e técnicas de elemento surpresa. “Por isso peço às futuras alunas que não levem namorados ou maridos para observar as aulas, já que o curso é justamente para que ela se defenda de futuras agressões”, ressalta.  

 

Deixe uma resposta