Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Geral | Defensoria Pública realiza mutirão para atender demanda reprimida

Defensoria Pública realiza mutirão para atender demanda reprimida

Defensora Christianne Leite se reúne com equipe de servidores para ajustar os últimos detalhes do mutirão – Foto: Ascom/DPE-RR

Em busca de desafogar o número de atendimentos a assistidos que dão entrada em ações na Vara da Família, a Defensoria Pública do estado (DPE) inicia nesta segunda-feira, 23, mutirão de atendimentos para casos mais demandados pela população. As pessoas atendidas na ação – que aguardavam por atendimento – foram contatadas via telefone e terão seus casos agilizados na ação.

O mutirão será por cinco dias. Os trabalhos irão ocorrer na Sede Administrativa da DPE, na Avenida Sebastião Diniz, 1165, Centro, das 14h às 18h. A atividade segue até dia 27.

A pretensão dos defensores e servidores atuantes na Vara da Família é dar celeridade aos atendimentos inicias. Segundo o subdefensor público-geral Stélio Dener, devido ao grande fluxo de atendimento diário, já há assistidos agendados para o mês de março. “A proposta é reduzir a demanda reprimida e se for possível na hora, já fazer o peticionamento no dia”, explicou.

“Por mais que o peticionamento não venha ser possível fazer no dia, o assistido pode ficar tranquilo, pois ao terminar o atendimento ele já saberá quem será o defensor responsável, o número do processo e também com o pedido já em andamento. Mas, para isso, é necessário trazer toda documentação necessária, só será possível dar entrada no pedido com os documentos em mãos”, alertou Dener.

A ação acontece fora do expediente normal, para justamente não atrapalhar o atendimento ao público pela manhã. Na parte da tarde, será apenas para os assistidos avisados previamente por telefone. “Pedimos para que as pessoas que terão as suas demandas analisadas nos dias do mutirão contribuam conosco e compareçam realmente à Defensoria, assim conseguiremos alcançar a meta desejada”, orientou o subdefensor.

Todas as ações de direito da Família serão atendidas no mutirão, exceto as contestações e ações relacionadas à partilha de bens. O mutirão beneficiará tanto aos assistidos, que terão seus pedidos ingressados com mais agilidade, como também à Defensoria, que por sua vez poderá atender mais pessoas que procuram por um atendimento mais célere.

Celton Ramos

 

Deixe uma resposta