Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Variedades | Curso de Música da UFRR realiza concerto Oratório de Natal

Curso de Música da UFRR realiza concerto Oratório de Natal

O curso de Música da Universidade Federal de Roraima (UFRR) realiza no dia 11 de dezembro o concerto Oratório de Natal. O evento será no auditório do Centro Amazônico de Fronteira (CAF), a partir das 20h. 

Cantado, regido e solado por acadêmicos do Curso de Música, o Oratório contará ainda com uma orquestra formada por professores, alunos e convidados do Instituto Boa Vista de Música. A direção musical é do professor Gustavo Benetti, do curso de Música da UFRR.

O Concerto tem por objetivo possibilitar aos alunos do curso de Música a experiência de interpretar uma obra musical completa, integrada por coro, solistas e orquestra. Além de proporcionar à população de Boa Vista acesso gratuito a um gênero musical não contemplado no âmbito midiático local; estimular a prática da educação musical voltada para a área de canto, canto coral e regência; e, promover a integração da melodia musical com a expressão corporal.

A ação conta com o apoio da Fundação Ajuri, através do selo Ajuri Cultural.

Oratório de Natal 

O concerto estreou no Natal de 1858, e foi escrito por Camille Saint-Säens em menos de 15 dias, quando o autor tinha apenas 23 anos de idade. A peça foi originalmente marcada para cinco solistas vocais, coro, harpa, quarteto de cordas e harpa. 

O Oratório de Natal abre com um prelúdio “no estilo de J.S.Bach”, que estabelece o cenário para a história do Natal: Sua qualidade pastoral cria imagens de pastores que cuidavam dos seus rebanhos nos campos. Nos movimentos restantes, os solistas vocais se revezam representando diferentes personagens, como o narrador da história, ou como o anjo que anuncia o nascimento do menino Jesus, enquanto o coro representa uma multidão de anjos cantando para a glória do Senhor. O movimento final da peça, que segue o modelo de velhas canções de Natal francês, é um hino de louvor de toda a criação, na presença de Deus. 

 

 

Deixe uma resposta