Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Política | Crédito do Povo: quase 50% dos beneficiários não atendiam aos critérios do programa, diz deputado

Crédito do Povo: quase 50% dos beneficiários não atendiam aos critérios do programa, diz deputado

Brito anunciou que começou hoje o pagamento do benefício - Foto: Alfredo Maia

Brito anunciou que começou hoje o pagamento do benefício – Foto: Alfredo Maia

O pagamento do Crédito Social, agora batizado de Crédito do Povo, programa ligado à Secretaria Estadual do Trabalho e Bem-Estar Social (Setrabes), suspenso após três meses de auditoria, começou a ser pago com retroativo a partir de hoje. O anúncio foi feito pelo deputado Estadual Brito Bezerra (PP), durante a sessão na Assembleia Legislativa de Roraima (ALE/RR), desta quarta-feira, 29.Com nova nomenclatura, o Crédito do Povo teve quase 50% dos beneficiários desligados. “Quando fizeram o recadastramento dos 49 mil beneficiários, identificaram 24 mil famílias que não atendem aos critérios e ficaram de fora. Eram pessoas que recebiam até R$ 7 mil em salário e estavam inseridos, enquanto as que realmente precisavam não recebiam”, disse o Líder do Governo na Casa.

“A boa notícia é que hoje o Crédito do Povo está na conta, sendo pago o mês de abril e janeiro, ou seja, o retroativo e será assim até quitar os três meses de débitos”, afirmou. Lembrou que na gestão passada, os beneficiários foram atingidos com a suspensão por quase um ano e não houve o pagamento dos atrasados. No total, o pagamento do Crédito injetará pouco mais de R$ 6 milhões na economia local.

A deputada Aurelina Medeiros (PSDB) complementou a informação de Bezerra ao dizer que as 24 mil famílias não foram ‘apenas cortadas’. “Só para esclarecer que 95% delas sequer compareceram ao recadastramento. O motivo ninguém sabe”, contou.
Oleno Matos (PDT) lembrou que houve uma cobrança junto a titular da Setrabes, Emília Campos, para dar celeridade ao processo e fazer acontecer o pagamento em tempo hábil.

O deputado Soldado Sampaio (PCdoB) falou da agilidade em que a Setrabes teve para resolver o problema e sanar as perdas com o retroativo. Relatou que há alguns dias esteve com a secretária Emília Campos, onde sugeriu capacitação para os beneficiários do Programa. “Precisamos criar políticas e inclusão social e, além de pagar o Crédito, ofertarmos cursos através de parcerias com o Sistema ‘S’, com as universidades, com direcionamento para uma oportunidade de emprego”, declarou.

Para o Líder do Blocão na ALE/RR, George Melo, com a contenção de quase 50% das despesas, sugeriu para Brito Bezerra a possibilidade de usar o dinheiro e quitar toda dívida.

“Muitas dessas famílias passam por necessidades, pois tenho visitado pessoas. Sei que esse Governo será sensível e quero deixar esse registro que seja implementado essa capacitação”, disse. Acredita que com a atual contenção de empregos em Roraima, o número de pessoas a procurar pelo benefício triplique.

Outro pagamento

Além do Crédito do Povo, Brito Bezerra anunciou outro pagamento efetuado aos empresários do ramo de transporte escolar atuante no interior do Estado. Ao todo, R$ 4 milhões foram investidos em notas de 2012, 2013 e um montante de 2014. “O Governo está quitando as dívidas para que os empresários possam voltar ao trabalho e não prejudicar os alunos”, falou.

O vice-presidente da ALE/RR, Coronel Chagas (PRTB), lamentou os prejuízos dos empresários em decorrência das pendências deixadas pela falta de verba. Lembrou que a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) anulou de forma equivocada as notas de empenho liquidadas. “Esse recurso dará para que os empresários continuem com os trabalhos e que as faturas desse ano sejam pagas”, concluiu.

Yasmin Guedes

 

Deixe uma resposta