Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Polícia | Corpo de Bombeiros resgta corpo de afogado na Praia Grande

Corpo de Bombeiros resgta corpo de afogado na Praia Grande

Estatísticas já contabilizam 29 afogamentos neste ano e o CMBRR orienta população para evitar acidentes aquáticos – Foto: Ascom/CBMRR

O Corpo de Bombeiros Militar de Roraima (CBMRR) atendeu na manhã deste domingo, 12, a uma ocorrência com vítima de afogamento no Rio Branco. Os mergulhadores do CBMRR foram acionados e, em 20 minutos de buscas submersas, localizaram o corpo. Segundo testemunhas, o acidente ocorreu por volta de 9, quando a vítima e alguns amigos tomavam banho na margem esquerda do Rio Branco, na Praia Grande.

Os bombeiros de imediato realizaram manobras de Reanimação Cardiopulmonar (RCP) até a chegada do SAV (Suporte Avançado de Vida), quando o médico regulador do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) atestou o óbito. Com mais esse caso, as estatísticas de afogados em Roraima já contabilizam 29 recuperações de corpos em rios este ano pelas equipes de mergulhadores do Corpo de Bombeiros.

Especificamente aos domingos, há um reforço no trabalho de prevenção a acidentes aquáticos, por meio da patrulha fluvial, que percorre os balneários concentrados na parte urbana da capital, nos rios Cauamé e Branco. Além disso, o CBMRR mantém a continuidade das ações de prevenção com orientações aos banhistas pelas equipes de guarda vidas, nos fins de semana, e alerta sobre a necessidade de se aprender emergências aquáticas.

Dicas de segurança

Não superestime sua capacidade de nadar, a Sobrasa (Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático) revelou que 50% dos afogados em praias acham que sabem nadar; Use sempre um colete salva-vidas; Isto pode fazer uma grande diferença de vida ou morte; Antes de mergulhar, certifique-se da profundidade e verifique se não existem troncos de árvores, pedras ou objetos pontiagudos submersos; Nunca pule de pontes, barrancos ou árvores na beira dos rios e igarapés. Evite o consumo excessivo de bebidas alcoólicas antes e durante seu momento de lazer nos rios e lagos. Com essas medidas preventivas, é possível evitar o aumento do número de mortes por afogamento.

Bancos de areia

A maioria dos afogamentos ocorre em um local chamado banco de areia. Este acúmulo de areia no meio de um curso de água muda de profundidade constantemente, tornando-se um perigo iminente para embarcações e banhistas. Prefira nadar em local raso e sempre acompanhado de outras pessoas. Lembre-se: água no umbigo, sinal de perigo!

Correntezas

A correnteza é o trecho em que a corrente d’água vai mais rápida, geralmente formando ondulações perigosas nos rios. Esta parte do curso d’água de um rio é um iminente perigo até para quem sabe nadar. Nunca tente salvar alguém, se não tiver condições para fazê-lo. Muitas pessoas morrem desta forma. Se você for socorrer alguém nesta situação, jogue um objeto de flutuação para a vítima e ligue 193 para chamar socorro profissional dos guarda-vidas do Corpo de Bombeiros.

Embarcações

Conheça o desempenho da sua embarcação e não ultrapasse a capacidade de lotação. Use sempre o colete salva vidas e navegue com segurança. Evite navegar sozinho ou à noite e sem comunicação. Consulte a previsão do tempo e nunca pilote alcoolizado.

Pescarias

Neste verão, a pescaria aumenta muito em nossas águas, assim como os casos de mortes de pescadores por afogamento. Quando for pescar, evite o uso excessivo de bebida alcoólica. Vá sempre acompanhado e avise o local da pescaria para um parente e a hora programada para o retorno. O afogamento entre pescadores é geralmente fatal e ocorre por algumas razões diferentes, tais como tentar retirar a rede de pesca ou o anzol que se engancha em alguma pedra ou galho de árvore. Evite entrar na água para recuperar redes ou anzóis durante a pescaria.

Heldeliano Arrais

 

Deixe uma resposta