Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Geral | Começa quarta etapa da obra de ampliação do sistema de esgotamento sanitário de Boa Vista

Começa quarta etapa da obra de ampliação do sistema de esgotamento sanitário de Boa Vista

Estado objetiva universalizar serviço de coleta e tratamento de esgoto na Capital - Foto: Ascom/SeinfComeçaram no bairro Nova Cidade os serviços da quarta etapa da obra de ampliação do sistema de esgotamento sanitário da Capital. Dividida em cinco lotes, a obra vai beneficiar moradores de 12 bairros, todos localizados na Zona Oeste, região mais populosa da cidade, e será executada pela empresa Renovo Engenharia, com investimentos previstos de R$155,7 milhões e prazo de 20 meses para conclusão.

Essa etapa da obra contempla a implantação de quase 300 quilômetros de rede coletora de esgoto, redes de coletor tronco, redes de interceptores, além da construção de quatro Estações Elevatórias de Esgoto (EEE) e da realização de mais de 15 mil ligações domiciliares, para atender famílias de baixa renda.

Serão beneficiados, nessa quarta fase dos serviços, moradores dos bairros União, Jardim Caranã, Tancredo Neves, Jóquei Clube, Centenário, Asa Branca, Sílvio Leite, Jardim Tropical, Caimbé, Araceli, Nova Cidade e Raiar do Sol. Os dois últimos também estão inseridos na quinta etapa da obra, que começou no mês de julho passado e tem frentes de trabalho em andamento nas ruas Salvador, Cuiabá, Florianópolis e Curitiba.    

De responsabilidade da empresa Centro Norte Construções Ltda., a quinta etapa está com cerca de 5% dos trabalhos realizados. As duas obras são partes de um grande projeto, cujo objetivo é elevar para 95% o índice de atendimento do serviço de coleta e tratamento de esgoto em Boa Vista. Com a conclusão da terceira, que também está em andamento e tem previsão de término em dezembro deste ano, esse índice será de 64,74%.

O diretor do Departamento Estadual de Engenharia e Obras (DEO), engenheiro Frederico Leitão, destaca a importância dos investimentos em saneamento básico para a melhoria da qualidade de vida da população. “Além de reduzir a incidência de doenças de veiculação hídrica, a implantação da rede de esgoto sanitário contribui com a preservação do meio ambiente e oferece ganhos para o setor econômico, com a valorização dos imóveis e a redução de faltas ao trabalho de funcionários acometidos por doenças relacionadas à inexistência de saneamento básico”, ressalta.  

As obras de ampliação do sistema de esgotamento sanitário são realizadas por meio de parceria do Governo do Estado com o Governo Federal, com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC-2). Os serviços da quarta e da quinta etapa vão gerar mais de dois mil empregos diretos.  

 

 

 

Deixe uma resposta