Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Colunistas | Wilson Barbosa | Coluna Panorama Esportivo 30.06.14 – Wilson Barbosa

Coluna Panorama Esportivo 30.06.14 – Wilson Barbosa

Centroavantes

Fred tem ficado isolado no ataqueQuatro jogos, 312 minutos disputados e apenas um gol marcado. A participação de Fred nesta Copa do Mundo definitivamente não vem sendo digna do que o torcedor brasileiro espera do centroavante. Os números pífios do jogador neste Mundial fazem a Seleção Brasileira ligar o sinal de alerta para uma possível mudança tática da equipe em campo na partida diante da Colômbia, pelas quartas de final, na próxima sexta-feira. A mudança simples dele por Jô não surtiu efeito prático em termos de gols, tanto no duelo contra o México na primeira fase como contra o Chile nas oitavas de final. Ao todo, a dupla esteve em campo em 390 minutos na competição, acertando juntos um total de apenas 12 chutes (9 de Fred e 3 de Jô), três a menos do que Neymar, na teoria um dos responsáveis por armar as jogadas para os centroavantes

Polêmicas

Se o técnico Luiz Felipe Scolari iniciou a Copa do Mundo cordial e elogiando adversários, essa postura parece ter mudado de uma semana para cá. As declarações fortes dadas após a partida diante do Chile, mostra que o treinador abriu guerra contra adversários neste Mundial, incluindo jornalistas estrangeiros. A atitude de Felipão aumenta mais o número de polêmicas que ele tem enfrentado neste ano de Mundial.  Tudo começou por mais um questionamento sobre a possível influência a favor do Brasil das arbitragens por jogar em solo nacional. Felipão esperou passar toda a pressão chilena, para então disparar fortemente. “Estava conversando com a comissão que estamos sendo muito cordiais, muito educados com os adversários. É hora de mudar o discurso. A gente não precisa ser apedrejado por treinadores e jornalistas estrangeiros. Vou voltar ao meu estilo. Certo? Não sei se você conhece o meu estilo”, disse Felipão a um repórter internacional. 

Psicólogo

Antes das cobranças de pênaltis no primeiro jogo em fase eliminatória da Copa do Mundo, Júlio César chorou e o capitão Thiago Silva foi além das lágrimas, isolando-se do grupo e precisando até ser consolado por Paulinho e Henrique, que eram reservas. A Seleção Brasileira foi eficiente e eliminou o Chile, mas as cenas mostram fragilidade emocional em um grupo que não teve mais do que uma curta conversa com a psicóloga Regina Brandão semanas antes do Mundial. “Pode chorar, é uma forma de extravasar a emoção. Mas, antes de um momento importante e decisivo, ver o goleiro e o capitão chorando, e o treinador, em vez de acalmar e motivar, ficar na beira do campo reclamando da arbitragem e xingando adversários demonstram uma falta de controle emocional das mais perigosas”, alertou João Ricardo Cozac, psicólogo do esporte e presidente da Associação Paulista da Psicologia do Esporte.

Jogadores

Antes da Copa, Regina Brandão teve acesso aos jogadores para fazer entrevistas e traçar perfis individuais dos convocados. A partir de então, Luiz Felipe Scolari se incumbiu da tarefa de trabalhar a motivação de cada um e relatou ter tido mais trabalho nesse sentido do que em qualquer outro na véspera da estreia do Mundial, indo aos quartos dos atletas. O que se viu foi choro excessivo nos jogos já na execução do hino nacional. “O Felipão achar que representa a Regina na Seleção está furado, ninguém tem que representá-la a não ser ela mesma. Ele aceita a psicologia até certo ponto, e esse ponto é muito, muito, muito limitado, 20% do que a psicologia pode oferecer. Os outros 80% o Felipão não conhece ou não aceita”, analisou Cozac, que considera ideal maior participação permanente de um psicólogo em vez de palestras com ex-jogadores “baseadas só no senso comum”, como tem ocorrido.

Presidente

O presidente uruguaio, José Mujica, afirmou que a Fifa é formada por “velhos filhos da p…”, em uma entrevista neste domingo a um canal de televisão local, ao receber em Montevidéu a seleção eliminada nas oitavas de final da Copa do Mundo do Brasil após a derrota por 2 a 0 para a Colômbia. “A Fifa são um bando de velhos filhos da p…”, disse o presidente no programa La Hora de los Deportes do canal estatal. Imediatamente, Mujica levou as mãos à boca. Mas quando um jornalista perguntou se poderia divulgar as declarações, o presidente respondeu: “publica por mim”. Ao lado da esposa, a senadora Lucía Topolansky, Mujica saudou os jogadores uruguaios poucos minutos depois do desembarque. Ao ser questionada sobre a polêmica frase do marido, Topolansky sorriu e disse: “concordo com as palavras do presidente”. “Poderiam ter punido, mas não com sanções fascistas”, disse o ex-guerrilheiro, conhecido pelo estilo direto, ao comentar a suspensão de Luis Suárez.

Desabafo

A imagem de Júlio César chorando antes mesmo das cobranças de pênaltis no Estádio do Mineirão dá a dimensão do quanto a atual Copa do Mundo significa para o goleiro da Seleção Brasileira. Quatro anos depois de deixar a África do Sul como vilão, o camisa 12 extravasou todas as suas emoções após pegar dois pênaltis e ajudar na classificação sobre o Chile após empate por 1 a 1 no tempo normal e prorrogação. Ainda faltam possíveis três partidas no caminho até o sonhado hexacampeonato, mas para o goleiro a passagem para as quartas de final já valeu como uma pequena redenção do que enfrentou nos últimos quatro anos. Somada à desconfiança pela falha em 2010, Júlio César ainda sofreu na carreira nos clubes e era carta fora do baralho no final da era Mano Menezes. Conjunto de fatores que contribuíram para um desabafo. “É uma coisa que venho falando muito. Ocorreram muitos questionamentos sobre a minha convocação. Mas me preparei psicologicamente muito bem para essa Copa. Não posso deixar de agradecer Parreira, Felipão e toda a comissão por isso”, afirmou.

Reforçar

Considerado um dos principais nomes da Seleção Brasileira na Copa do Mundo, o volante Luiz Gustavo interessa ao Real Madrid para a próxima temporada. Segundo o diário espanhol El Confidencial, o jogador é um dos nomes cotados para ser o substituto de Khedira. O alemão, que tem apenas mais um ano de contrato, estaria de saída do clube madridista. A mesma fonte aponta como facilitador da transferência a boa relação entre as diretorias do Real Madrid e do Wolfsburg, clube de Luiz Gustavo, cujo presidente é o espanhol Francisco Javier García. Luiz Gustavo ainda tem contrato  com o Wolfsburg até 2018, e chegou no início da temporada passada por 20 milhões de euros (R$ 59,8 milhões), proveniente do Bayern de Munique. O brasileiro foi colocado na lista de transferências pelo técnico Pep Guardiola após a contratação de Thiago Alcântara. O volante é desfalque da Seleção Brasileira para o confronto das quartas de final da Copa do Mundo na sexta-feira, às 17h (de Brasília), na Arena Castelão.

Fisioterapia

O Fantástico deste domingo começou direto da Granja Comary, em Teresópolis, no Rio de Janeiro. O domingo foi de descanso para os jogadores da Seleção. Todo mundo de folga, mas o Neymar está trabalhando. Já começou a fisioterapia na noite de sábado (28), na casa dele em Santos, acompanhado do fisioterapeuta pessoal dele, por causa das pancadas que levou durante o jogo contra o Chile. O Fantástico conversou com pessoas ligadas ao Neymar, que confirmaram que ele dormiu fazendo o tratamento com bolsas térmicas e passou o domingo em casa, em Santos. Acompanhado do fisioterapeuta pessoal, fazendo de tudo para participar do jogo de sexta-feira (4). Nessa segunda (30), ele será reavaliado pelos médicos da Seleção.

Alemanha

Um menino de nove anos que teve paralisia cerebral e uma doença que limitaria para sempre os movimentos da perna vai realizar um sonho nesta segunda-feira (30) e entrar em campo com os jogadores da Alemanha no Beira-Rio, em Porto Alegre, quando a seleção enfrenta a Argélia pelas oitavas de final às 17h. Getúlio Felipe nasceu prematuro e conseguiu avançar na superação muito mais do que os médicos previam, como mostra a reportagem do Bom Dia Rio Grande, da RBS TV. “Eu vou estar representando o meu colégio, os meus colegas, os alemães, e vou estar representando a minha família. Isso vai acontecer nesta segunda-feira. Vai ser o melhor dia da minha vida”, disse o menino, emocionado. Getúlio foi escolhido em uma promoção para entrar com os jogadores em campo na Copa do Mundo. O incentivo da família fez com que o menino gostasse de futebol e começasse a praticar o esporte. Apesar de ouvir dos médicos que não poderia caminhar, hoje ele corre e é o goleiro do time da escola.

Fantasma

França e Nigéria disputam nesta segunda-feira, às 13h (de Brasília), no Estádio Nacional Mané Garrincha, uma vaga para as quartas de final da Copa do Mundo. O ganhador irá encarar quem sair do duelo entre alemães e argelinos, que se enfrentam às 17h, no Beira-Rio. Campeã mundial em 1998, a França tem sido uma surpresa agradável neste Mundial. Sem o astro Franck Ribéry, a equipe do técnico Didier Deschamps fez uma primeira fase impecável e ganhou os holofotes ao golear a Suíça por 5 a 2, sendo a vencedora do grupo com sete pontos. O destaque da equipe tem sido Karim Benzema. O atacante do Real Madrid já balançou três vezes as redes e podia ter ainda mais dois gols – um atribuído ao goleiro de Honduras e o outro anulado por ter já acabado o jogo diante dos suíços. Benzema tem honrado a camisa 10 usada no passado por Michel Platini e Zinedine Zidane. Tem atuado tem como centroavante em alguns momentos assim como pelos lados quando o treinador opta por Olivier Giroud.

Eliminação

Jorge Valdívia tem três dias para esquecer a eliminação chilena da Copa do Mundo e voltar a focar no Palmeiras. Após a desclassificação de sua seleção, o meia deve se reapresentar ao clube alviverde nesta quinta-feira, mesma data que o elenco volta a trabalhar na Academia de Futebol. Os jogadores treinam desde o último dia 23 em Atibaia, cidade do interior paulista escolhida para a realização de alguns treinamentos da intertemporada. Nesta data, Valdívia entrou em campo pela seleção chilena na derrota por 2 a 0 para a Holanda, ainda em jogo válido pela fase de grupos. O retorno do camisa 10 aos treinos do Palmeiras será nesta semana, mas ele pode nem voltar a jogar com a camisa alviverde. Após acordo com o empresário Wagner Ribeiro, o jogador espera propostas do exterior para acertar sua saída. Considerando os salários do chileno muito altos, o clube também não deve fazer força para mantê-lo.

Brasileiros

A proximidade cultural do Rio Grande do Sul com a Alemanha, por conta da descendência, atraiu um considerável número de torcedores à porta do hotel onde se concentra a seleção germânica, na tarde chuvosa deste domingo em Porto Alegre, em busca de um autógrafo do ídolo Schweinsteiger. Alguns esperaram por quase cinco horas, mas saíram felizes com a lembrança na camisa. Schweinsteiger foi um dos mais simpáticos com os torcedores, na saída para o reconhecimento do gramado do Beira-Rio. O meio-campista distribuiu alguns autógrafos, mesmo com o forte esquema de segurança montado pela polícia. Um dos sortudos que saiu com a lembrança foi o pequeno Arthur Lern, 5 anos, que conseguiu um autógrafo do ídolo na camisa, após seus pais o fazerem esperar por quase cinco horas. “E tu disse que queria ir embora”, comemorava o pai, animado com a façanha.  “Eu viajei até Fortaleza para ver o jogo e para tentar conseguir um autógrafo, espero que consiga agora. Eu acompanho os jogos, trabalho com futebol, estou até nervosa”, dizia Isadora Kern, 26 anos, bisneta de alemães, que se espremia junto com outras dezenas de torcedores.

Decisivo

Com uma sinceridade impressionante, o meia-atacante Arjen Robben reconheceu que se jogou em um dos lances que a Holanda pediu pênalti, durante a vitória contra o México, por 2 a 1, neste domingo. Ele afirmou, porém, que não forjou a queda no pênalti decisivo, apitado nos acréscimos e convertido em gol de Huntelaar. “Quero me desculpar. Me joguei. Às vezes, você espera que marquem a seu favor, mas não deveria ter feito isso. Foi estúpido”, disse o jogador à rede de televisão holandesa NOS logo após o duelo disputado no Castelão, em Fortaleza. Robben também teria admitido a farsa para os jogadores adversários. De acordo com a agência Reuters, o mexicano Rafa Márquez contou que, ainda em campo, o holandês teria dito claramente “não foi pênalti”.

Vetado

O zagueiro reserva Roy Miller foi vetado para o próximo jogo da Costa Rica, contra a Holanda neste sábado pelas quartas de final da Copa do Mundo, que será disputado Arena Fonte Nova, em Salvador. O jogador perderá o jogo por causa de uma lesão muscular na coxa esquerda, justamente quando era favorito para substituir Oscar Duarte, expulso ontem no duelo entre costarriquenhos e gregos, pelas oitavas. Com isso, o técnico colombiano Jorge Luis Pinto tem apenas uma opção caso decida manter o esquema com três zagueiros de ofício: Johnny Acosta. Inicialmente, não foi divulgado o prazo para o retorno do jogador aos treinos, mas a federação já anunciou que, mesmo se Miller não tiver condições, ele seguirá integrando a delegação costarriquenha até o fim da Copa do Mundo. Depois de vencer os gregos nos pênaltis, a seleção do país caribenho terá folga hoje no Recife e à noite retornará para Santos, onde será feita a preparação visando o jogo contra a Holanda.

Holandesa

A companhia aérea holandesa KLM pediu desculpas por ter postado em seu Twitter uma piada em referência à eliminação do México pela Holandana Copa do Mundo, após vitória por 2 a 1 neste domingo, pelas oitavas de final. Pouco depois do final da partida – que terminou com uma virada holandesa nos últimos minutos – a KLM publicou a foto de uma placa de “Partidas” de um aeroporto, com a legenda “Adiós Amigos”. Ao lado da placa, aparecia o desenho de um homem de sombreiro e bigode. O tweet foi apagado poucos minutos depois, mas antes disso já havia se espalhado pela internet. Alguns mexicanos ficaram indignados. O ator Gael Garcia Bernal, que possui mais de dois milhões de seguidores, xingou a companhia aérea holandesa e disse que nunca mais vai viajar nela.

História

Keylor Navas era o nome mais citado na Arena Pernambuco após a Costa Rica despachar aGrécia em disputa de pênaltis que significou uma vaga nas quartas de final da Copa do Mundo. O goleiro fez defesas difíceis durante o duelo contra os europeus e espalmou penalidade cobrada por Gekas. Isto fez com que o arqueiro fosse escolhido melhor jogador da partida e recebesse elogios de todos os lados. Um dos comentários mais favoráveis veio do meio-campista Celso Borges, que foi o primeiro a converter pênalti para a Costa Rica. O volante afirmou que tinha confiança plena em Navas e por conta disso levar o jogo às cobranças alternadas era a melhor solução para o time da América Central, já que a equipe estava com dez em campo após a expulsão de Oscar Duarte aos 21min do segundo tempo.

Colombiano

Lionel Messi, Neymar, Cristiano Ronaldo, Thomas Müller… Todos eles ficaram em segundo plano na primeira fase da Copa do Mundo de 2014. Até aqui, o astro do torneio tem sido James Rodríguez, o camisa 10 da Colômbia. Com cinco gols em quatro jogos, o meia-atacante colombiano do Monaco (França) é o artilheiro do torneio, o que o coloca na mira de grandes clubes do futebol europeu – algo que não é exatamente uma novidade. É quase regra: todo jogador que se destaca em clubes sul-americanos ou em equipes de menor escalão da própria Europa entra rapidamente no radar de Barcelona, Real Madrid, Arsenal, Liverpool, Manchester United e por aí vai. Com Rodríguez, não é diferente. Desta vez, porém, a tendência é que os clubes não o deixem escapar pelos dedos pelos mais diversos motivos, como já aconteceu antes. Nascido na cidade de Cúcuta (Colômbia) em 12 de julho de 1991, James David Rodríguez Rubio mudou-se com a família ainda jovem para Ibagué. Aos 14 anos, começou a jogar pelas categorias de base do Envigado, pelo qual se profissionalizou em 2007. No mesmo ano, o clube subiu para a primeira divisão do Campeonato Colombiano. Com apenas 30 jogos (e nove gols), Rodríguez trocou a equipe pelo Banfield (Argentina) já em 2008.

Aclamado

Os jogadores da seleção chilena de futebol chegaram neste domingo a Santiago em meio ao fervor de milhares de torcedores. Recebidos como verdadeiros heróis, após serem eliminados pelo Brasil em uma partida dramática decidida nos pênaltis pelas oitavas de final da Copa do Mundo, eles se encontraram com a presidente Michelle Bachelet. A seleção chilena, que empatou com o Brasil por 1 a 1 e levou o jogo à prorrogação caindo nos pênaltis por 3 a 2, saiu de Belo Horizonte – onde estava concentrada – em um voo fretado para Santiago, onde foi recebida pela presidente Michelle Bachelet no palácio presidencial. “É verdade, ontem não ganhamos, mas empreendemos uma briga de grande. São um exemplo de força e de garra. Jogamos de igual para igual e isso nos deixa tremendamente orgulhosos”, disse Bachelet aos jogadores no salão azul da sede presidencial. Centenas de fanáticos da seleção esperaram no aeroporto por horas pela chegada da equipe, que pela segunda Copa seguida foi eliminada pelo Brasil nas oitavas de final. Com bandeiras, cânticos e cartazes, os torcedores ovacionaram na parte externa do aeroporto aquela que é considerada uma das melhores gerações de jogadores da história do país.

Detona

Os últimos momentos da seleção de Gana na Copa do Mundo foram recheados de polêmicas. Três dias após ser eliminada com uma derrota para Portugual, Kevin Prince Boateng, um dos principais jogadores do país, decidiu abrir o jogo e falar abertamente sobre todos os problemas envolvendo a equipe no Mundial. Antes da partida decisiva, Gana ameaçou até não entrar em campo. Os jogadores da equipe chegaram a não treinar e uma quantia monetária teve que ser enviada às pressas para os atletas na noite anterior. No dia do jogo, uma discussão nos bastidores afastou Muntari e o próprio Boateng, duas das maiores estrelas da equipe. Em entrevista ao site alemão Sport Bild, o jogador do Schalke se mostrou muito decepcionado com tudo que aconteceu e afirmou que a seleção viveu um pesadelo desde o primeiro dia de preparação para a Copa. Para ele, tudo foi feito de forma amadora pela confederação nacional.

Credenciais

O coordenador de Controle e Comando Regional da Secretaria de Defesa Social, Alexandre Lucena, confirmou que dez torcedores receberam penas alternativas e um funcionário terceirizado do Comitê Organizador Local/Fifa foi preso por estar repassando credencial para pessoas assistirem à partida das oitavas de final entre Costa Rica e Grécia, vencida nos pênaltis pela equipe latino-americana. O funcionário da terceirizada tinha duas credenciais e foi monitorado enquanto saia do estádio e entregava para torcedores, que pagavam R$150 a credencial. Ele foi enquadrado no Artigo 171 do Código Penal Brasileiro. “Monitoramos até a entrada de dez torcedores. Então quando estava começando o jogo os abordamos, interrogamos eles e fomos informados de que era essa pessoa que estava passando a credencial”, disse Alexandre Lucena, sem descartar a participação de outras pessoas no esquema. Os torcedores que pagaram para entrar com a credencial do terceirizado foram enquadrados no Artigo 308 do Código Penal, sendo um delito considerado de menor potencial ofensivo eles receberam multas para repassar a instituições de caridade entre R$300 e R$600.

Pênaltis

Os torcedores não podem reclamar da falta de emoção nas oitavas de final da Copa do Mundo. Após metade dos oito jogos realizados, a dramaticidade deu o tom dos confrontos: dos quatro duelos até aqui, três foram decididos ou com gols no fim ou apenas nos pênaltis. Sendo assim, o Mundial 2014 mantém a média de emoção das últimas Copas, tendo ainda mais quatro jogos a serem realizados nesta fase. Ademais, outro fato curioso virou tendência nas oitavas de final da Copa: nenhuma seleção que terminou em segundo do seu grupo conseguiu, até aqui, avançar para as quartas de final. Três delas, entretanto, estiveram muito próximas do feito até se decepcionarem com a eliminação.

Confronto

Quem chegou mais perto foi o México, que vencia o confronto contra a Holanda e se classificava até os 42min do segundo tempo. No entanto, a seleção laranja fez dois gols em cinco minutos nos instantes finais para avançar e manter a sina de eliminações nas oitavas de final da Copa para os mexicanos – foi a sexta queda consecutiva nesta fase. Já outras duas equipes que terminaram em segundo a fase de grupos também tiveram nas mãos a chance de avançar. Chile e Grécia foram eliminados apenas na dramaticidade dos pênaltis, por Brasil e Costa Rica, respectivamente. Um fato ainda liga os dois excluídos: tiveram a chance de sair com a vitória na prorrogação, mas uma bola no travessão dos chilenos e uma grande defesa do goleiro costarriquenho impediram o triunfo.

Destaque

O Real Madrid está perto de anunciar o primeiro grande reforço para a próxima temporada. Meio-campista titular da seleção alemã, Toni Kroos já é considerado pela imprensa espanhola como a principal contratação dos merengues nesta janela de transferências. Segundo o jornal Marca, o Bayern de Munique negocia para vender o jogador. Kroos tem apenas mais um ano de contrato com o time bávaro, por isso a tendência é que os valores de transação não sejam tão elevados. Já há acordo entre o atleta e o Real Madrid e o contrato deve ser formulado prevendo vínculo de cinco temporadas. O meio-campista é peça-chave do técnico Joachim Low na seleção alemã. Com 24 anos, ele disputa a segunda Copa do Mundo da carreira e tem vaga garantida no setor de criação. No Bayern de Munique, Kroos foi o meia mais utilizado por Pep Guardiola, tendo atuado em 57 partidas na temporada recém-terminada. O desempenho rendeu interesse do Manchester United, mas o clube inglês perdeu espaço quando o Real Madrid entrou na negociação.

Manifestantes

Em frente à arena Fifa Fan Fest de Copacabana, no Rio de Janeiro, na tarde deste domingo. Elas protestaram por mais educação e menos violência policial, principalmente contra pobres e negros. Segundo um dos manifestantes, o objetivo das mordaças era protestar contra um jornal do Rio que divulgou que houve quebra-quebra em uma manifestação ocorrida na Tijuca, zona norte, neste sábado. De acordo com ele, os participantes do ato de sábado não cometeram vandalismo, como a imprensa disse. Neste domingo, os manifestantes caminharam do posto 6 ao posto 2, pela Avenida Atlântica, carregando cartazes com dizeres como “Sangue nos estádios”, “Pelo direito à livre manifestação” e “Manifestar não é crime”. Em uma bandeira do Brasil, eles picharam a frase “Seu conforto é meu silêncio”.

Interrompendo

Os manifestantes deitaram na Avenida Atlântica e gritaram nomes de pessoas vítimas de violência, interrompendo momentaneamente o silêncio do ato. O comerciante Pablo Rodrigues fez um pronunciamento durante o protesto e disse que, após um ato ocorrido em Copacabana, na segunda-feira, foi agredido por um policial com socos na barriga na Avenida Nossa Senhora de Copacabana e dentro de um carro da PM. Ele disse ter sido injustamente autuado por desacato à autoridade depois que discutiu com um policial que teria tentado rasgar um cartaz que ele segurava na manifestação de segunda. O protesto deste domingo foi pacífico.

Reapresenta

A grande novidade na reapresentação do São Paulo desta terça-feira será o retorno do zagueiro Rafael Toloi. Contratado pelo clube paulista em 2012, o zagueiro estava emprestado à Roma desde o início do ano. O clube italiano demonstrou interesse em compra, mas o técnico Muricy Ramalho já pedia a volta do jogador. Após a contratação de Alan Kardec e o acerto do retorno de Kaká, a prioridade da diretoria tricolor era chegada de um zagueiro. “Com a volta do Toloi não investimos nada. Estamos voltando a fazer o que o São Paulo sempre fez: contratar bem. Tive de trabalhar muito para arrumar isso. Não pode errar muito, tem de ter cuidado. O Denilson está treinando bem de volante e, com o retorno do Toloi, o Rodrigo Caio passa para volante quando precisar, o que deixa o time definido sem contratar”, afirmou Muricy ao site oficial do clube.

Contrato

Kaká rompeu oficialmente seu contrato com o Milan nesta segunda-feira, depois de uma temporada no clube, e ganhou elogios e agradecimentos no Twitter e uma carta emocionada no site oficial. Com uma foto do brasileiro comemorando gol, o clube italiano escreveu, em inglês e em italiano: “Você será para sempre um coração preto e vermelho, Kaká! Obrigado por tudo”. Apesar de não ter tanto sucesso no último ano, Kaká é ídolo no Milan pela sua primeira passagem. Quando saiu do São Paulo, ainda jovem, em 2003, ele conquistou os italianos e permaneceu até 2009, quando se transferiu para o Real Madrid. O retorno, em 2013, foi recheado de expectativas, mas com algumas lesões e com o mau desempenho do clube no campeonato italiano, sem conseguir a vaga para a Liga dos Campeões, Kaká deixa novamente o Milan. O destino será o time que o revelou São Paulo, mas apenas por seis meses. No início de 2015 ele irá para o Orlando City, dos EUA. Pelo site oficial o Milan também confirmou o fim do contrato e divulgou uma bonita carta de agradecimento, destacando que “alguns amores nunca acabam”. O texto ressalta o consenso ao rescindir o contrato e garante que Kaká estará sempre ligado ao clube, como um “verdadeiro amor”.

(*) Wilson Barbosa é jornalista e cronista esportivo. Email: www.wilsonbarbosatreze@gmail.com

 

 

Deixe uma resposta