Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Colunistas | Wilson Barbosa | Coluna Panorama Esportivo 06.06.14 – Wilson Barbosa

Coluna Panorama Esportivo 06.06.14 – Wilson Barbosa

Ranking

Goleada no Panamá ajudou a Seleção Brasileira a alcançar o terceiro lugar no ranking da Fifa - Djalma Vassão/Gazeta PressA Fifa divulgou na manhã desta quinta-feira uma nova atualização do ranking mundial de seleções. Depois de golear o Panamá em amistoso, o Brasil superou a pontuação de Portugal e assumiu o terceiro lugar. Espanha e Alemanha seguem como líder e vice-líder, respectivamente. O restante do top 10, no entanto, passou por diversas alterações. A Argentina, que venceu Trinidad e Tobago em jogo amistoso, saiu da sétima para a quinta colocação do ranking, superando Colômbia e Uruguai, que também ficaram atrás da Suíça, que agora ocupa a sexta posição. A Colômbia, que apenas empatou com Senegal em seu último amistoso, caiu do quinto para o oitavo lugar, maior queda entre os 20 primeiros colocados. Já a Grécia deixou o top 10 e caiu para 12º, ficando atrás de Inglaterra e Bélgica.

Titulares

Ter treinado entre os titulares nesta quinta-feira não significa que Willian começará jogando diante da Sérvia. O meia só treinou no time principal porque Oscar deixou a Granja Comary para acompanhar o nascimento da filha e, segundo Luiz Felipe Scolari, ainda é esperado para o amistoso em São Paulo. “Depende do que eu conversar com ele à noite, quando chegarmos lá. Vou ver como vai estar o Oscar, o que é que ele viveu no dia de hoje, a intensidade e tudo mais. Acredito que ele vá chegar feliz da vida e dizer ‘estou pronto’. A gente vai analisar se ele vai começar ou não. A princípio, a ideia é jogar com o time que vai iniciar a Copa, e ele está dentro”, disse o treinador. Oscar está em Americana, interior de São Paulo, e pode não chegar à capital a tempo da conversa. Isso, no entanto, não preocupa a comissão técnica, tranquila pelo bom desempenho de seu substituto nos treinos em Teresópolis, apesar de ser o único entre os 23 convocados que ainda não foi titular com Felipão.

Capitão

O capitão da Seleção Brasileira  faz coro ao que Luiz Felipe Scolari tem mostrado em suas escalações nos treinos e amistosos. Apesar de a base ser aquela campeã da Copa das Confederações de 2013, o time que disputará a Copa do Mundo não tem 11 nomes fixos. “É difícil apontar os titulares. Em 2002, o Kléberson conseguiu uma vaga onde ninguém esperava”, disse o zagueiro Thiago Silva, na quarta-feira, usando como exemplo o jogador que foi convocado quase que de última hora, depois de se destacar no Atlético-PR, e ganhou a posição na fase final da competição. “Ele cresceu de produção a cada treino, a cada jogo, pegou a confiança do treinador e foi embora”. O treinador era justamente Felipão. Depois de entrar pela primeira vez diante da Costa Rica, na última partida da primeira fase, e atuar bem também nas oitavas de final, em jogo contra a Bélgica, o meio-campista tomou a vaga de Juninho Paulista, iniciou como titular o duelo com a Inglaterra e não deixou o time até o apito final da decisão. História na qual o meia Fernandinho se espelha, 12 anos depois. Os dois começaram a carreira no PSTC, de Londrina, e despontaram no Atlético-PR.

Seleção

A Seleção Brasileira  fez nesta quinta-feira, na Granja Comary, seu último ensaio para o amistoso contra a Sérvia. Sem Oscar, liberado pela comissão técnica para acompanhar o nascimento da filha, Luiz Felipe Scolari armou otime com Willian no meio-campo. O zagueiro Thiago Silva e o volante Paulinho, poupados do duelo com o Panamá, também retornaram à escalação titular. Contando mais uma vez com o preparador físico Anselmo Sbragia para completar a equipe adversária, os titulares treinaram com Júlio César; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo, Paulinho e Willian; Hulk, Fred e Neymar. Apesar de ter sido mais curta do que o costume e não ter usado o campo inteiro, a atividade exigiu bastante dos jogadores.

Preparação

Destaque na primeira semana de preparação, na condição de reserva, Willian recebeu atenção especial de Felipão. O treinador fez questão de pegar o meio-campista pelo braço e lhe mostrar qual deverá ser seu posicionamento na sexta-feira. Aos gritos de “pega”, Felipão também insistiu para que todo o time titular, que vestia colete vermelho, iniciasse a marcação na saída de bola adversária e nas cobranças de lateral. “Vermelho, faz pressão no lateral. Não pode sair, não pode sair”, berrou. “Não pode sair, c… Marcar com os olhos, marco eu daqui”, observou o treinador, ao notar que não vinha tendo seu pedido atendido. Depois de gastar muito a voz, Felipão finalmente teve uma razão para aplaudir.

Pênalti

Foi quando o volante Paulinho tomou uma bola, serviu Marcelo e viu o lateral conseguir um pênalti, por toque de mão de Maicon. O apito marcou o encerramento do coletivo, que não durou mais do que meia hora, terminou com um só gol de Neymar e deu lugar a um treinamento de bola parada. O Brasil enfrenta a Sérvia às 16 horas (de Brasília) desta sexta-feira, no Morumbi, no último amistoso antes da estreia na Copa do Mundo. A delegação viaja ainda nesta tarde à capital paulista, onde possivelmente encontrará Oscar – o meia, no entanto, pode até ficar fora do amistoso, dependendo do decorrer do nascimento da filha no interior de São Paulo.

Comemorar

Oscar vai levar a filha Júlia no coração e também na chuteira durante a Copa do Mundo. Em homenagem à chegada da primeira herdeira do camisa 11 da Seleção, a empresa fornecedora de material esportivo do jogador preparou um calçado especial. A expectativa é que o meia use o material a partir da estreia no Mundial, em 12 de junho, contra a Croácia, na Arena Corinthians, em São Paulo. O grande detalhe está no calcanhar da chuteira, que leva o nome de Júlia e um coração. O modelo é preto com detalhes branco e laranja, semelhante ao que Oscar utilizou na temporada europeia, pelo Chelsea. A primeira filha do meia nasceu na manhã desta quinta-feira, no Hospital Vera Cruz, em Campinas. Oscar, que é da região (nasceu em Americana, a cerca de 30 km de distância), foi liberado pelo técnico Luiz Felipe Scolari para acompanhar o parto da esposa Ludmila. A expectativa é que ele se junte à delegação à noite, em São Paulo, para o amistoso contra a Sérvia, o último antes da estreia do Brasil na Copa do Mundo.

Divulgado

Os médicos que cuidam de Zagallo confirmaram nesta quinta-feira que o ex-jogador tem previsão de alta para sexta, como havia dito o filho do Velho Lobo, Mário Zagallo. Ainda se recuperando de uma infecção na coluna, o ex-técnico da Seleção apresentou melhora progressiva em seu quadro, de acordo com o boletim médico divulgado. “O paciente permanece internado em quarto, seguindo tratamento antibiótico e apresenta melhora progressiva de seu quadro clínico. A previsão é de que tenha alta nesta sexta-feira” diz o boletim. Assim, Zagallo tem boas chances de comparecer ao jogo de abertura da Copa do Mundo, na próxima quinta-feira, em São Paulo, quando o Brasil enfrenta a Croácia. De acordo com seu filho, o Velho Lobo continuará tomando medicamentos em casa e, caso não haja problemas como efeitos colaterais, será autorizado pelos médicos para viajar. 

Embarca

Nesta sexta-feira, a Seleção Brasileira encara a Sérvia em seu último amistoso antes da estreia na Copa do Mundo. O jogo será em São Paulo e nesta quinta-feira, os jogadores deixaram a Granja Comary rumo ao Aeroporto Santos Dumont, onde embarcam para a capital econômica do país. Sempre no estilo descontraído, o zagueiro David Luiz mostrou a animação dos jogadores da Seleção Brasileira no ônibus que conduz o grupo até o Rio de Janeiro. Fazendo careta e mostrando a língua, o zagueiro aparece ao lado de Bernard, Marcelo e Paulinho, todos muito sorridentes. “Bora para Sampa” brincou David Luiz. A Seleção entra em campo no Morumbi, sexta-feira, contra a Sérvia, às 16h (de Brasília) – a TV Globo, o SporTV e o GloboEsporte.com transmitem ao vivo, e o site faz também a cobertura da partida em Tempo Real. O Brasil estreia na Copa do Mundo no dia 12 de junho, na sexta-feira da próxima semana, também em São Paulo, na abertura do Mundial, diante da Croácia. O Brasil está no Grupo A, ao lado também de Camarões e México.

Manifestação

A  Anistia Internacional pediu nesta quinta-feira que o governo brasileiro respeite o direito à manifestação durante a Copa do Mundo, que começa em um semana. A solicitação, apoiada por cerca de 90.000 assinaturas, foi entregue à presidência brasileira e ao Congresso Nacional, em Brasília, segundo um porta-voz da organização. “O mundo está de olho no Brasil durante a Copa do Mundo, e não só dentro de campo. O país tem a oportunidade de demonstrar que respeita os direitos à liberdade de expressão e à manifestação pacífica”, declarou Atila Roque, diretor da Anistia no país. As principais preocupações da ONG são que ocorra o uso excessivo da força pela polícia e detenções arbitrárias. A intenção é impedir a “criminalização dos protestos”, diz o texto.

Denunciou

A Anistia denunciou “evidências de abusos cometidos pelas forças de seguranças” durante as passeatas realizadas em junho de 2013. Quase simultaneamente com a Copa das Confederações, os brasileiros protestaram contra os gastos milionários nos megaeventos, pedindo mais investimentos em saúde, educação e transporte. A organização declarou que centenas de manifestantes ficaram feridos, destacando o caso de um fotógrafo que perdeu a visão devido a um tiro de bala de borracha. A poucos dias do início do Mundial, a presidente Dilma Rousseff assegurou na terça-feira que o direito ao protesto está garantido durante a competição, sempre que sejam pacíficos e que não ocupem vias públicas necessárias para a realização do evento.

Sem-ingresso

O último lote de ingressos colocados à venda pela Fifa nesta semana acabou em questão de horas, deixando muita gente frustrada. Isso forma o grupo dos “sem-ingresso”, que mesmo sem poder se aproximar dos estádios por conta do isolamento imposto pela Fifa, podem perambular pelas ruas das cidades-sedes. Em Porto Alegre, a vinda dessas pessoas é uma preocupação e, pensando nisso, foi elaborada uma programação aberta no caminho para o estádio e também em bairros carentes da cidade. Na capital gaúcha será montado o Caminho do Gol, um trajeto de cerca de 3,5 quilômetros entre o Largo Glênio Peres, no centro da cidade, e o viaduto Dom Pedro I, por onde estarão espalhadas atrações culturais com artistas de rua locais, shows musicais, teatro e apresentações circenses, além de comida e pontos de atendimento.

Desfalcar

Cristiano Ronaldo, assim como Pepe e Raul Meireles, não participará do amistoso entre Portugal e México, nesta sexta-feira. O melhor do mundo segue se recuperando de tendinite no joelho esquerdo e dores musculares na coxa esquerdo, e teve a ausência informada pela Federação Portuguesa de Futebol através de comunicado nesta quinta. A entidade confirmou que os três, devido a problemas físicos, ficarão impedidos de disputar o último teste dos lusitanos antes da Copa do Mundo. Todos realizarão “trabalho específico no hotel e farão exercícios no campo”, diz o comunicado. A seleção portuguesa chegou aos EUA na noite desta segunda, onde acontece a reta final de preparação para o maior torneio de futebol do planeta. O duelo com os mexicanos acontecerá no Gillete Stadium, em Boston, a partir das 22h30 (de Brasília).

Torcedores

Os torcedores tailandeses que esperam assistir a jogos da Copa do Mundo em um bar tomando uma cerveja podem não ter alternativa a não ser ficar em casa, após o governo militar afirmar nesta quinta-feira que o toque de recolher deve continuar em vigor durante o mês da competição. Os militares tomaram o poder em 22 de maio e determinaram o toque de recolher. A ordem foi suspensa em algumas áreas turísticas, mas continua valendo entre a meia-noite e as quatro da manhã na maior parte do país, e muitos dos jogos do Mundial no Brasil, que começa em 12 de junho, têm o pontapé inicial a essa hora ou um pouco antes, pelo horário da Tailândia. “Durante esse período, nossa prioridade é a segurança”, disse o porta-voz para o Conselho Nacional de Paz e Ordem Winthai Suvaree, a jornalistas. “Vamos considerar uma suspensão, mas queremos que o público entenda que durante esse período eles devem assistir ao Mundial em casa e não em restaurantes”.

Invasão

A cidade de Belo Horizonte, responsável por sediar seis jogos da Copa do Mundo, deverá receber 384 mil turistas durante o período do Mundial. A previsão foi feita pelo Ministério do Turismo, que também afirmou que os visitantes que entrarem no País pela capital mineira deverão gastar nada menos que R$ 695 milhões. Ao todo, a estimativa é que 3,7 milhões de pessoas estejam em trânsito pelo Brasil entre 12 de junho e 13 de julho e desembolsem R$ 6,7 bilhões. Grande número desses turistas serão argentinos. Fanáticos por futebol, estima-se que 20 mil torcedores da seleção alviceleste “invadam” a capital mineira a partir deste sábado, já que os jogadores desembarcam no Aeroporto de Confins na segunda-feira, dia 9. Liderados pelo astro Lionel Messi, os atletas ficarão hospedados na Cidade do Galo, em Vespasiano.

Absoluto

Campeão da Liga dos Campeões com o Real Madrid e titular absoluto da Seleção Brasileira que vai disputar a Copa do Mundo, o lateral esquerdo Marcelo vem chamando a atenção de grandes clubes europeus. De acordo com o site italiano Tuttosport, o jogador pode reforçar a Juventus após o Mundial. A equipe de Turim teria interesse no brasileiro, mas já trabalha com a possibilidade de contratar outro jogador do País que atua na Espanha: Adriano, do Barcelona, seria a opção B do time de Turim. A imprensa espanhola, no entanto, vê com ceticismo as chances de tirar Marcelo do Real Madrid.

Mudanças

Isso porque o presidente do clube, Florentino Pérez, já afirmou que não gostaria de fazer mudanças no plantel, que vê como consolidado. Além disso, Marcelo está satisfeito na equipe, e mesmo a concorrência de Fábio Coentrão não seria vista como empecilho para o brasileiro, já que ambos seriam utilizados na longa temporada. Marcelo segue em preparação para a Copa do Mundo com a Seleção Brasileira. Nesta sexta-feira, participa do amistoso contra a Sérvia, no Morumbi. Em 12 de junho, deve ser titular da equipe de Luiz Felipe Scolari na estreia do Mundial, contra a Croácia.

Treinamento

Os jogadores do Irã realizaram nesta quarta-feira seu primeiro treinamento no CT Joaquim Grava, centro de treinamento do Corinthians. A curiosidade ficou por conta da cor predominante do uniforme da seleção asiática: verde, a mesma do arquirrival do clube paulista, o Palmeiras. Devidamente vestidos com camisetas, shorts e meias da cor verde, os atletas iranianos realizaram um leve treino sob comando do treinador português Carlos Queiroz. O fisioterapeuta Bruno Mazziotti e o analista biomecânico Luciano Moreira Rosa, ambos do Corinthians, também fazem parte da delegação asiática, já que foram cedidos pelo clube alvinegro. A seleção do Irã, que chegou ao Brasil na última terça-feira, deve realizar no próximo domingo, contra Trinidad e Tobago, um amistoso preparatório para a Copa do Mundo em um dos campos do CT Joaquim Grava. Os iranianos, no Grupo F do Mundial, enfrentarão Nigéria (16), Argentina (21) e Bósnia (25) na primeira fase da competição.

Autógrafos

A oito dias do começo da Copa do Mundo, os funcionários que trabalham nos bastidores da Granja Comary se esforçam para conseguir ao menos uma lembrança dos craques. O autógrafo mais querido e mais difícil de conseguir é do atacante Neymar. “A gente pode assistir, mas não pode entrar nas coletivas, então sempre que consigo peço para alguém levar a camisa e tentar os autógrafos”, explica a promotora de eventos Gabriela Soares de Souza, de 20 anos, que tenta as assinaturas para os primos Miguel, de 10 anos, e Gabriel, de 12. Nesta quinta-feira pela manhã ela tentava convencer o cabeleireiro que trabalha no estande da Gillete e atende os jogadores a tentar uma assinatura de Neymar. Ela já conta com as rubricas de Maxwell, Dante, David Luiz, Paulinho, Maicon e Willian. “Tenho um filho de um ano, mas como ele ainda não entende estou tentando conseguir os autógrafos para os meus primos, que são loucos por futebol”, diz.

Conquista

A conquista do bicampeonato mundial renderá 720 mil euros (R$ 2,2 milhões) a cada jogador da Espanha. Esse foi o prêmio acertado com a Federação Espanhola, o que representa um aumento de 20% em relação ao título na Copa de 2010. O valor de 720 mil euros será alcançado pelas bonificações a cada fase superada. A classificação para as oitavas de final já renderá 72 mil euros (cerca de R$ 220 mil). A chegada às semifinais mais 180 mil (R$ 558 mil) e disputar a final já garantiria outros 360 mil euros (R$ 1,1 milhão). Se a Espanha for campeã, então, pingarão mais 108 mil euros (R$ 335 mil) nas contas dos integrantes da atual campeã mundial. Os prêmios prometidos aos jogadores espanhóis são os mais altos entre todas as seleções que disputarão a Copa do Mundo no Brasil. A Seleção Brasileira, por exemplo, pagará a cada jogador 330 mil euros (cerca de R$ 1 milhão) em caso de título.

Homenageia

Vários jogadores brasileiros que atuaram na Espanha, como Denílson, Edu Gaspar, Edmílson, Neném, Baiano e Sylvinho, participaram nesta quarta-feira da cerimônia de inauguração de uma exposição que presta homenagem aos atletas na sede do Instituto Cervantes de São Paulo. A chamada Expo Brasil-Espanha, uma iniciativa da Turespaña – responsável pela promoção internacional do turismo espanhol – e do Instituto Cervantes para destacar os brasileiros que passaram pelo futebol espanhol, foi inaugurada a oito dias da abertura da Copa do Mundo em São Paulo. “Quisemos render uma homenagem a eles porque são muito fiéis à Espanha. Quase todos permaneceram muito tempo na Espanha e se transformaram em verdadeiros embaixadores do país”, disse a diretora da Turespaña em Brasília, Elvira Marcos Salazar. A exposição destaca a paixão dos dois países pelo esporte com fotos, vídeos, depoimentos de jogadores e um painel que resgata os principais atletas brasileiros que passaram pelo futebol espanhol.

Organizar

Elvira explicou que, para organizar a mostra, foi necessária uma pesquisa em parceria com o Museu do Futebol para identificar os cerca de 250 jogadores brasileiros que atuaram na Espanha desde 1931. “Vimos que, como era um número tão grande, decidimos fazer uma exposição de homenagem para mostrar como os dois países estão realmente unidos”, disse a diplomata. Durante a cerimônia, o ex-jogador Denílson disse à Agência Efe que a melhoria nos estádios para a Copa também pode aproximar Brasil e Europa. Segundo o ex-jogador, pentacampeão mundial em 2002 e que atuou durante dez anos na Espanha, os jogadores brasileiros têm dificuldades de passar a bola quando jogam em campos ruins no Brasil e, por isso, não há outra opção a não ser melhorar o drible. “De repente, com os campos em melhores condições, vamos conseguir formar jogadores com maior facilidade para tocar a bola, como na Europa”, disse Denílson.

Favoritismo

Nem Neymar, nem Fred, Hulk ou qualquer outro jogador brasileiro é capaz de tirar o sono dos jogadores croatas. Pelo menos é o que garantem o zagueiro Dejan Lovren e o goleiro Stipe Pletikosa. Mesmo admitindo o favoritismo brasileiro pelos resultados recentes e pelo plantel de estrelas à disposição do técnico Luiz Felipe Scolari, os dois afirmam não ter medo de nenhum atleta canarinho ou pela pressão pelo jogo de estreia contra os anfitriões, no dia 12 de junho, em São Paulo. – Para ser honesto, depois de jogar contra Ronaldo, Ronaldinho, Adriano e Kaká no ataque em 2006 (vitória brasileira por 1 a 0, com gol de Kaká, na Copa do Mundo da Alemanha), não tenho medo. Depois daquela partida, eu sinceramente não sinto medo. Claro que respeitamos o time atual, e estes desafios trazem o melhor de nós. Todos os jogadores do Brasil são top e podem resolver o jogo com um movimento, um chute. Conheço o Hulk melhor por atuarmos na mesma liga. Mas sabemos que os brasileiros são imprevisíveis e que o treinador vai pedir um jogo coletivo – afirmou Pletikosa.

Zagueiro

O zagueiro Alex chegou nesta quinta-feira à Itália para fazer exames médicos no Milan e já posou como jogador do clube. Em foto divulgada pelos rossoneri, o brasileiro aparece com uma faixa e uma camisa da equipe. Em suas primeiras declarações, projetou a próxima temporada do time e revelou o objetivo de voltar à Liga dos Campeões.  Caso seja aprovado nos exames, Alex vai assinar contrato por dois anos com o Milan. No início da semana, o clube italiano iniciou a negociação com o Paris Saint-Germain para contar com o defensor, que perdeu espaço no time francês após a contratação de David Luiz.  – Estou muito contente por estar aqui. Falaram muito bem do clube para mim. Estou muito feliz por fazer parte de um time importante como o Milan. A primeira impressão é maravilhosa, tudo é bem organizado. Quando estava no PSV, houve a possibilidade de vir para o Milan, mas fui para o Chelsea, e, depois, o PSG me quis – disse Alex, em entrevista ao “Milan Channel”, canal de televisão do clube. 

(*) Wilson Barbosa é jornalista e cronista esportivo. Email: www.wilsonbarbosatreze@gmail.com

 

Deixe uma resposta