Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Geral | Caravana do Amor: Câmara de Conciliação inicia pedidos de habilitação para os 300 casamentos

Caravana do Amor: Câmara de Conciliação inicia pedidos de habilitação para os 300 casamentos

Cerca de 40 casais serão atendidos diariamente no Núcleo até dia 31 deste mês – Foto: Ascom/DPE-RR

Os 300 casais inscritos para participar do casamento comunitário no parque Anauá, no próximo mês, iniciaram nessa segunda-feira, 20, formalizar a documentação na Câmara de Conciliação da Defensoria Pública do Estado (DPE), a fim de estarem aptos na oficialização da união estável. Os atendimentos ocorrem das 7h30 às 13h30, na Avenida Capitão Ene Garcez, 1696, bairro São Francisco, até o dia 31 deste mês aos pré-agendados.

Segundo a defensora pública, Elceni Diogo, titular do núcleo de Conciliação, a entrevista realizada junto aos casais e a verificação da legitimidade dos documentos são importantes, porque agiliza o processo de homologação do juiz. “Até o fim do mês, todos os dias receberemos cerca de 40 casais no Núcleo para completar os 300 inscritos. Todos possuem o dia e horário já pré-agendados pela Secretaria Estadual de Trabalho e Bem-Estar Social”, esclareceu a defensora, lembrando que as testemunhas também precisam está presentes.

Elceni enfatizou que os atendimentos estão ocorrendo em conjunto com os Cartórios do 1º e 2º Ofício, Vara da Justiça Itinerante e Ministério Público do Estado. A ação é uma promoção do Governo de Roraima.

A dona de casa, Antonia Rosilene Barroso, uma das mulheres que oficializará a união perante o juiz de paz, esteve na Câmara de Conciliação para deixar tudo pronto para o grande sim. Ela conta que após 30 anos de união com o seu esposo Valmir Gomes, irá, finalmente, selar os laços matrimoniais, pois estava casada apenas no religioso. Segundo ela, o casamento no civil ainda não havia ocorrido ainda por questões financeiras e também burocráticas.

“Algumas vezes até pensamos em ir, mas como o processo é demorado acabávamos desistindo da ideia, e em outras vezes não fomos porque não tínhamos dinheiro. Mas, agora eu resolvi aproveitar essa oportunidade oferecida pelo Estado por pensar que seria mais rápido, e foi o que constatei quando cheguei para ser atendida”, comemorou Rosilene.

Outra que também saiu contente foi Elizane Araújo, que após dez anos de relacionamento, enfim realizará o grande sonho de se casar. “Eu e meu esposo não dávamos prioridade para isso, e sempre íamos deixando para depois, mas agora que apareceu essa chance fizemos a inscrição e como foi tudo muito rápido não deu nem tempo de desistir”, brincou.

O casamento coletivo acontecerá dia 28 de abril, sexta-feira, no Parque Anauá. Horário a confirmar. Além dos casais e familiares também estarão presentes autoridades do estado.

Celton Ramos

 

Deixe uma resposta