Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Interior | Cantá será o sexto município a implantar Caps I

Cantá será o sexto município a implantar Caps I

O MS já depositou no Fundo Municipal de Saúde do Cantá R$ 20 mil para implantação - Foto: Ascom/SesauO próximo município a implantar um Centro de Atenção Psicossocial tipo I (Caps I) será o Cantá. O Ministério da Saúde (MS) já repassou o incentivo e está disponível no Fundo Municipal de Saúde  a importância de R$ 20 mil. Para o funcionamento da unidade, ou seja, o custeio mensal será mais de R$ 28.300,00.

Entre as atividades prestadas pelo CAPS I estarão atendimentos individuais e de grupos, oficinas terapêuticas, visitas domiciliares, atendimento à família, atividades comunitárias com foco na integração do paciente na comunidade e sua inserção familiar e social.

A diretora de Política da Saúde Mental do Estado, Lidiane Almeida, explicou que o papel do Estado nesse momento é ajudar no processo de implantação, desde a qualificação da equipe multiprofissional a avaliação do local. “O gerenciamento das unidades do interior é responsabilidade do município, mas a implantação, como também o acompanhamento e monitoramento dos trabalhos desenvolvidos na unidade e a capacitação dos profissionais, são de responsabilidades do Estado”, citou.

Por ser um CAPS I, o Centro funcionará como um hospital/dia, com capacidade de atendimento para 30 pacientes. O público-alvo atendido será formado por crianças e adultos com transtornos mentais e problemas decorrentes do uso de álcool e outras drogas. A unidade deve funcionar de segunda a sexta-feira.

Lidiane ressaltou que o Estado precisa muito de Caps descentralizados, e nos últimos dois anos o Estado tem fortalecido cada vez mais o serviço para acolher os usuários e dar esse suporte. “O Caps do interior atua em seu território, desafogando as unidades de referência para atender demandas de alta complexidade que necessitam de acolhimento 24 horas ou para atendimento em crises”, comentou.

Só na unidade do Caps ad 24 horas, localizado em Boa Vista, já passaram 1.560 pacientes pelo serviço desde 2012, ano que implantou de fato a Rede Psicossocial. “Temos aprimorado  a assistência para dar suporte aos demais municípios”, frisou.

Segundo a diretora, o gestor municipal do Cantá tem 90 dias para concluir o processo de implantação, a contar a partir do dia do recebimento do recurso financeiro (2/9). Lidiane anunciou que em breve mais dois Caps serão implantados – em Mucajaí e Iracema. “O Ministério já sinalizou que irá enviar o recurso em breve”, disse.

Caps no Interior

Roraima conta com a atuação do Centro de Atenção Psicossocial (Caps) em cinco municípios, são eles: Caracaraí, Bonfim, Alto Alegre, Rorainópolis e Pacaraima.

 

 

 

Deixe uma resposta