Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Geral | Boa Vista recebe spalla e maestro assistente da Orquestra Petrobras Sinfônica

Boa Vista recebe spalla e maestro assistente da Orquestra Petrobras Sinfônica

Felipe ministra oficinas em Boa Vista - Foto: Semuc/PMBVBoa Vista já respira arraial, mas a música clássica também está em festa neste final de semana. O Instituto Boa Vista de Música, em parceria com a Prefeitura de Boa Vista, recebe o maestro assistente e spalla da Petrobras Sinfônica, um dos violinistas mais prestigiados do Brasil e do mundo, Felipe Prazeres.

Felipe, que também comanda a Academia Jovem da Petrobras Sinfônica, vai ministrar aulas especiais para os músicos do Instituto e conhecer os projetos sociais da Prefeitura que lidam diretamente com música. O maestro vai oferecer uma “Master Class”, que é uma aula em conjunto, para os integrantes da  orquestra de câmara e outros profissionais. Ele fará ainda  uma visita às obras do Teatro Municipal de Boa Vista. As atividades encerram com um recital na segunda-feira, 23, às 20 horas, no auditório do Sesc, no bairro Mecejana.

Felipe Prazeres 

Iniciou seus estudos aos onze anos e, aos quatorze, já atuava como solista frente à Orquestra Petrobras Sinfônica. Graduou-se na Uni-Rio, sob orientação de Paulo Bosisio. Cursou pós graduação na renomada Academia de Santa Cecilia, em Roma, na classe de Domenico Nordio. Obteve o primeiro lugar no Concurso Nacional de Cordas de Juiz de Fora em 1997; no Concurso Interno da Uni-Rio em 1998, e no Concurso Nacional de Música IBEU em 1999.

Atuou como solista ao lado das principais orquestras do Brasil, dentre as quais merecem destaque a Opes, OSB, OSPA, OSBA, OFES e ORSEM. Colaborou com renomados maestros, como Isaac Karabtchevsky, Armando Prazeres, Carlos Prazeres,  Roberto Tibiriçá, André Cardoso, Silvio Barbato, Ernani Aguiar, dentre outros. Participou de master classes, como executante, com Augustin Dumay, Camila Wicks, Pierre Amoyal, Domenico Nordio, Boris Belkin, Ole Bohn, dentre outros artistas de prestígio. Participa ativamente do cenário brasileiro e internacional de música, tanto como solista quanto camerista. Há nove anos também ministra aulas no festival Cinves em Juiz de Fora. Desde 2001, atua como spalla da Orquestra Petrobras Sinfônica e recentemente exerce também as  funções de maestro assistente de Isaac karabtchevsky e Regente da Academia Juvenil da Opes.  Na função de regente, já esteve a frente de orquestras como a World youth Symphony na Itália, Opes, OSBA e ORSEM.

 

Deixe uma resposta