Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Variedades | Boa Vista Junina: espaço Caipirão reúne o melhor da gastronomia, artesanato e história dos arraiais

Boa Vista Junina: espaço Caipirão reúne o melhor da gastronomia, artesanato e história dos arraiais

Praça de Alimentação – Fotos: Fernando Teixeira

Grande novidade no Boa Vista Junina 2017, o Caipirão foi bastante visitado neste domingo, 18, tendo como trilha sonora o melhor da música nordestina. O complexo conta com várias estruturas cobertas e com atrativos de entretenimento para toda a família.

A maior parte do espaço é dedicada às barracas de comidas típicas, contendo pratos como carne de sol, camarão, filé com fritas e outras iguarias da cozinha brasileira. Além da praça de alimentação, o espaço conta com o Museu Cultural, que rememora a história dos arraiais em Boa Vista. A Feira de Artesanato, a Sala de Reboco e a Casa da Farinha completam o Caipirão.

Quem visitou, aprovou todo o conjunto da obra, principalmente as comidas que foram servidas. Foi o caso de Luedna Gomes, que foi à festa acompanhada do marido João Gomes e dos dois filhos. “É muito bom está diante da nossa cultura numa festa tão linda como esta. Sou do Ceará e esta é a segunda vez que venho ao Boa Vista Junina. Gostei da praça de alimentação e da diversidade de comidas que são oferecidas”, afirmou.

Segundo o superintendente de Cultura da Fetec, Enos Almeida, o Caipirão foi pensado a partir do sucesso que foi a Central do Carnaval, que serviu não apenas como um centro de informações sobre o evento, como também se tornou um espaço de convivência a ser mantido nos demais eventos da cidade.

“Sentimos isso na Central do Carnaval e decidimos manter isso em todos os nossos eventos. Se trata de um ponto de encontro, uma área de convivência, onde as pessoas podem ter informações sobre os arraiais, serviços diversos, degustações da nossa culinária, além de oferecer um espaço para quem possa se abrigar em caso de chuva”, explicou.

Na Sala de Reboco, as raízes nordestinas ficarão mais fortes com muito forró pé-de-serra entoado por nove artistas locais a cada noite de arraial. Já a Casa de Farinha será armada na última noite do Boa Vista Junina, dia 24, onde será servida a Maior Paçoca do Mundo, que pesará quase uma tonelada (800 kg), e será distribuída ao público.

Fábio Cavalcante

 

 

Deixe uma resposta