Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Variedades | Base Aérea comemora 141º aniversário de Santos-Dumont

Base Aérea comemora 141º aniversário de Santos-Dumont

Solenidade será realizada no comando da Base Aérea - Foto: Ascom/BABVA Base Aérea de Boa Vista realizará, na próxima segunda-feira, 21, às 10h, a Solenidade Militar Alusiva ao 141° Aniversário de Nascimento do Pai da Aviação e do Patrono da Aeronáutica Brasileira, Marechal-do-Ar Alberto Santos-Dumont.

Durante o evento será entregue a Medalha “Mérito Santos-Dumont”, criada em 1956, tem por objetivo premiar personalidades militares e civis, brasileiros ou estrangeiros, que tenham prestado destacados serviços à Aeronáutica Brasileira, seja por suas qualidades ou valores e que forem julgados merecedores.

Este ano será entregue um total de cinco medalhas, quatro para militares da Força Aérea Brasileira e uma para um militar do Exército Brasileiro.

Histórico de Santos-Dumont

Tendo dedicado sua vida à aviação, Santos-Dumont foi o primeiro aeronauta a alcançar, definitivamente, a dirigibilidade dos balões e a voar num aparelho mais-pesado-que-o-ar com propulsão própria.

Santos-Dumont era um rapaz provinciano, de estatura baixa e corpo franzino quando chegou a Paris, em 1892, prestes a iniciar seus estudos. Nove anos depois, transformou-se em modelo para os franceses, ganhou diversos prêmios, ultrapassou barreiras e limites impostos aos estrangeiros e construiu, na fantasia popular, a imagem de “Super-Homem”.

De comportamento inquieto e espírito obstinado, nunca desistiu de realizar seus projetos. Dos acidentes que sofreu, nenhum abalou sua determinação em conquistar os ares, vontade essa que se consolidou com o vôo do 14 Bis e a conquista da Taça Archdeacon.

Influenciado por vários precursores, Santos-Dumont também influenciou os construtores que despontaram a partir de 1906, atraindo, ainda, a atenção do Exército para as possíveis aplicações dos artefatos aéreos.

Seus anseios e sonhos, seus hábitos e superstições formaram uma personalidade muito singular, que acabou por conduzir o rumo da sua própria vida. No ano de 1910, Santos-Dumont encerrou sua carreira na aviação com o “Demoiselle”, abrindo espaço para outros aviadores e construtores.

Já afastado da atividade aérea, presenciou a Primeira Guerra Mundial e decidiu retornar ao Brasil em 1915, onde passou os últimos anos de sua vida. Alberto Santos-Dumont é considerado o Pai da Aviação. A Lei 3636, de 22 de setembro de 1959, concedeu-lhe o posto honorífico de Marechal-do-Ar.

 

Deixe uma resposta