Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Geral | Auditoria preliminar aponta status de Área Livre de Aftosa com Vacinação em RR

Auditoria preliminar aponta status de Área Livre de Aftosa com Vacinação em RR

Relatório preliminar do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) aponta o Estado de Roraima como área de livre da febre aftosa com vacinação, baseado na nota de 95 pontos conquistada após o governo atender as recomendações do Ministério. A auditoria foi feita no ano passado e deve ser homologada em fevereiro.

No momento, os técnicos da Aderr (Agência de Defesa Agropecuária do Estado de Roraima) estão contestando a nota de 95, embora já garanta legalmente o status livre da doença com vacinação. O prazo para esse questionamento vai até o dia 30 de janeiro. O mesmo ocorreu em 2015, quando Roraima conquistou a nota 80 e depois das ponderações técnicas da Aderr, a pontuação passou para 87.

O avanço na nota em relação ao status da aftosa se deu em função das constantes reuniões com o Mapa, onde a governadora Suely Campos solicitou mais investimentos para adequar a Aderr e intensificar as ações de sensibilização e fiscalização.

A nota preliminar, segundo a governadora, está fundamentada em vários critérios, entre eles: estrutura física, logística, comunicação e quadro de pessoal. “Isso comprova o eficiente trabalho que foi desenvolvido pelo Governo para conseguir livrar Roraima da Febre Aftosa. Nesses últimos dois anos, atendemos mais de 70% das recomendações do Ministério para alcançarmos uma boa avaliação, junto com nossos produtores”, comemorou.

Segundo o diretor de Defesa Animal da Aderr, Haroldo Trajano, a nota preliminar era esperada, uma vez que a Agência recebeu investimentos necessários em vários setores, principalmente nos escritórios do Interior, que passaram a ter fiscais contratados através de concurso público, além de internet e viaturas para fazer o controle sanitário do rebanho.

Na última etapa da vacinação, a cobertura vacinal foi de 763.225 animais, perfazendo um total de 97,3% do rebanho bovino. “Esse número é considerado muito bom pelos técnicos da Aderr, já que o Mapa exige 90% de animais imunizados para autorizar o status de livre da doença”, observou.

Exportação

Alcançar esse status de livre de aftosa com vacinação representa enorme ganho para a economia de Roraima, uma vez que a carne bovina produzida aqui, agora pode ser exportada, como já ocorre na maioria dos Estados Brasileiros.

Suely Campos, em uma das visitas que fez ao Ministério da Agricultura, para agilizar o reconhecimento de livre de aftosa em Roraima – Foto: Arquivo/Secom

Investimentos passam de R$ 3 milhões

Em dois anos, o governo estadual investiu R$ 3.492.506,22 na Aderr, o que representa 40% a mais do que a gestão anterior de governo. Os recursos foram aplicados na estruturação da Agência, conforme exigido pelo Mapa para sair do Médio Risco livre de aftosa com vacina para o status livre da doença com vacinação. O resultado foi alcançado na auditoria do Mapa, que gerou nota 95.

“Em apenas dois anos, não medimos esforços e fizemos todos os investimentos para sairmos do Alto Risco e atingir o status de Médio Risco Livre de Febre Aftosa com vacinação. Agora, conquistamos o status de Livre de Febre Aftosa com vacinação. Foram encontros com a então ministra Kátia Abreu [Agricultura] e depois com o atual ministro Blairo Maggi, juntamente com uma comitiva de pecuaristas do nosso Estado”, lembrou a governadora Suely Campos.

Além da atuação política em Brasília, Suely Campos determinou a contratação, por meio de concurso público, de 169 servidores técnicos para a Aderr, como forma de fortalecer a instituição e também valorizar o profissional que está em campo.

Dentre os investimentos, serviços de acesso à internet, reestruturação de escritórios, aquisição de veículos, reforço no quadro de pessoal, cursos de capacitação, entre outros. Hoje esses escritórios estão equipados com internet via rádio e satélite todas as UDAs (Unidades de Defesa Agropecuária) para dar resposta rápida aos trabalhos que a Aderr desenvolve no Interior do Estado.

Esse serviço permite que o que o que é feito no controle e fiscalização da produção em Roraima esteja disponível em tempo real para o conhecimento do corpo técnico. A contratação desse link de internet saiu ao custo de R$ 363 mil.

Foram reformados também os escritórios do Taiano e Vila São Francisco e o governo fez uma estruturação física nas demais unidades, atendendo uma reivindicação antiga dos técnicos.

Foram adquiridas mesas, cadeiras, arquivos de aço e armários no valor de R$ 74 mil. Também foram instalados computadores, impressoras e aparelhos de fax que foram comprados pelo custo de R$ 75 mil.

Todos as 15 UDAs e os 14 escritórios têm um veículo novo à disposição para desenvolver as atividades de fiscalização. Além destes, um convênio com o Mapa destinou mais cinco automóveis para os serviços da Agência, no valor de R$ 800 mil.

Para as barreiras agropecuárias instaladas nos municípios de Bonfim (km 100) e Amajari (Três Corações) a Aderr tem 2 trailers e 2 contêineres para servir de apoio aos fiscais, que prestam serviço fitossanitário de controle da Mosca da Carambola.

As UDAs mantêm equipe composta por um médico veterinário, dois técnicos agrícolas e um administrador. Nos escritórios têm um técnico agrícola e um administrador. Os serviços prestados são emissão de GTA (Guia de Trânsito Animal), atualização de cadastros, informações sobre doenças, educação sanitária e outros.

 

Deixe uma resposta