Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Política | Assembleia vai lançar projeto que propõe diálogo com adolescentes

Assembleia vai lançar projeto que propõe diálogo com adolescentes

Deputada Lenir Rodrigues – Foto: SupCom ALERR

Papo Reto é nome do projeto que está em fase de elaboração pela Procuradoria Especial da Mulher e pelo Chame (Centro Humanitário de Apoio à Mulher), da Assembleia Legislativa de Roraima. A ação é voltada para adolescentes e tem a proposta de dialogar sobre a prevenção da violência doméstica e familiar.

Uma equipe do Chame, formada por assistentes sociais, psicólogos e advogados atenderá gratuitamente as escolas, igrejas e demais entidades, que tenha também como público os adolescentes, que tiverem interesse no trabalho psicossocial ofertado pelo Chame.

Segundo a coordenadora do Chame, deputada Lenir Rodrigues (PPS), “esse é um projeto que não consiste em palestras, mas em diálogos para que os meninos adotem uma postura de carinho, de amor e de respeito com as meninas”, disse.

A parlamentar explicou que essa é uma forma de avançar na prevenção e identificar casos de meninos com algum trauma familiar relacionado à violência dentro de casa ou em outra família. “Devemos trabalhar essas questões sobre a não violência para que as pessoas sejam felizes. A nossa ferramenta para isso é o processo educativo por meio da prevenção”, ressaltou Lenir.

As instituições (escolas, igrejas e demais entidades) que quiserem receber o Projeto Papo Reto devem solicitar a presença da equipe do Chame, devendo se inscrever a partir de 15 de fevereiro no Centro Humanitário de Apoio à Mulher, que fica localizado na rua Coronel Pinto, no Centro, por trás da Assembleia Legislativa de Roraima.

Ações

O Chame já desenvolve um trabalho com atendimento presencial às vítimas de violência doméstica e familiar e também com a prevenção e orientação por meio do ZAP Chame (95-98402-0502), um serviço de mensagem instantânea 24h por dia. Tem ainda o projeto Grupo Re-Construir, que atende homens agressores com palestras sobre o tema violência doméstica e familiar.

Shirleide Vasconcelos

 

Deixe uma resposta