Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Variedades | Artes visuais produzidas por alunos são expostas em escolas municipais

Artes visuais produzidas por alunos são expostas em escolas municipais

Mostra de Artes na Escola Maria Tereza Maciel- Fotos-Marcos Lima

Mostra de Artes na Escola Maria Tereza Maciel- Fotos-Marcos Lima

Reinserir em 2013 a disciplina de Artes no currículo escolar dos alunos tem trazido resultados positivos. O trabalho realizado pelos arte-educadores em sala de aula está em evidencia nesta quinta-feira, 5, em oito escolas municipais. Além dos alunos, os pais também marcaram presença e prestigiaram as obras feitas pelas mãos dos próprios estudantes.

A Mostra de Artes marca a importância do componente curricular por contribuir com o registro histórico e social da humanidade. Durante todo o ano letivo, os estudantes aprenderam sobre as artes rupestre, egípcia, mesopotâmia, indígena, africana, grega, romana, bizantina, romântica, o gótico e o rococó. Além de conhecerem as características de cada uma, como os monumentos de cada época, os vitrais, formato das igrejas antigas, os alunos produziram artes visuais conforme o tema e ainda manifestaram a cultura por meio do teatro, dança e músicas da época.

As escolas que estão expondo seus trabalhos são as do polo cinco. São elas: Maria Tereza Maciel, Sonho Infantil, Francisco Cássio, Criança Feliz, Maria Gonçalves Vieira, Pequeno Príncipe, Glemíria Gonzaga, Ana Sandra. Na Maria Teresa Maciel, a abertura contou com a apresentação das danças egípcia e africana. Os alunos puderam também participar de uma oficina de historinhas em quadrinhos ministrada por Eduardo Queiroz, coordenador do Movimento Urbanus.

O cartunista venezuelano, Henry Marval, estava presente no local fazendo caricaturas de quem se interessou em ter sua imagem em formato de desenho. Na Mostra da escola Municipal Pequeno Príncipe, além da exposição e apresentações de danças temáticas, eles contaram com a presença do cantor roraimense Halisson Crystian.

“É trabalhando essas artes com as nossas crianças que elas conhecem um pouco da diversidade cultural e artística existentes lá fora. Estudamos desde o início de tudo, desde a arte rupestre até chegar a arte moderna. Eles visualizaram uma parte do mundo, como tudo começou”, declarou a arte-educadora Keliane Barroso.

Por meio das aulas de artes, a criançada desenvolve tanto o lado motor quanto cognitivo, a parte de sentimentos, habilidades e criatividades. Também é feito uma avaliação para detectar se a criança apresenta algum atraso por meio dos desenhos e expressão já destacando que este também possa está apresentando problemas nas aulas normais. “O arte-educador hoje também tem a função de dar apoio ao professor de sala regular para que a atenção seja redobrada a este aluno”, ressaltou a Anna Maria D’Ellia.

Consciência Ambiental

mostradeartes6Quem visitou as unidades, observou que foram reutilizados uma variedade de materiais recicláveis para a produção das obras, como rolinhos de papel higiênico, pratos de isopor, copos descartáveis, caixas de papelão e muito mais. “Partimos do princípio que, se vai pro lixo, podemos reaproveitar o material para que as crianças visualizem que o lixo às vezes não é lixo, podendo ele ser utilizado para outros fins. Esse foi o nosso foco e as professoras de arte tentaram na medida do possível reciclar tudo que elas podiam, no sentido de conscientizá-los”, declarou a coordenadora pedagógica da escola Maria Teresa Maciel, Andrea Sonsin.

Confira o cronograma das próximas mostras:

Polo VII (12.11.15) – Palmira de Castro, Ioládio Batista, Jardim das Copaíbas, Raio de Sol, Valdemarina Martins, Laucides Inácio Oliveira

Polos VI e VIII (13.11.15) – Aquilino da Mota, Rio Branco, Edsonina, Centenário, Arco-Íris, Cantinho Feliz, Cantinho do Céu – Martinha Thury, Vovó Clara, Jael Barradas, Balduíno Woltrich, Vovó Eurides.

*Encerramento será no dia 16 de novembro na escola rural José David Feitosa, região do Murupú – PA Nova Amazônia.

Ceiça Chaves

 

Deixe uma resposta