Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Variedades | Arraial promove integração no Caps Municipal

Arraial promove integração no Caps Municipal

Integrantes do CAPs se divertiram com a festa - Foto: Eduardo AndradeFoi com animação e muito São João que os usuários do Centro de Atenção Psicossocial Dona Antônia de Matos Campos, receberam seus familiares e amigos no “II Arraial das Estrelas”. O objetivo da festa foi trabalhar a integração e socialização dos usuários atendidos na unidade.

“Toda essa festa foi preparada com muito carinho pelos próprios integrantes do Centro, desde o convite, alimentação e até a decoração. O objetivo foi mostrar para a sociedade, que eles estão resgatando a autonomia e auto-estima”, disse a diretora do Caps II, Décima Rosado.

O secretário municipal de Saúde, Marcelo Lopes, também foi prestigiar o arraial e ficou encantado com a organização da festa. “Esse é realmente o arraial das estrelas. Toda a equipe envolvida está de parabéns. Eu lembro quando o Caps atuava de forma tímida, e hoje, a maneira como se desenvolveram é maravilhoso, sempre com muito desempenho e dedicação”, frisou.

A programação do arraial contou com a apresentação da Quadrilha das Estrelas, formada pelos integrantes da unidade, Quadrilha do Sesc/RR e de grupos folclóricos. A animação ficou por conta da Banda Realce, que integra o Instituto Boa Vista de Música.

A usuária Lucélia Gomes dos Santos, 31 anos, está na família Caps há mais de seis meses. Ela lutava há 10 anos para engravidar e com o acompanhamento da equipe da unidade, finalmente conseguiu. Para ela, a festa não poderia estar mais bonita. “Esse momento de socialização é muito importante pra gente, porque muitas vezes nos sentimos incapazes e vendo o sucesso que foi esta festa, organizada por nós, prova que somos capazes de muitas coisas”, disse contente.

Caps II 

O Caps II faz o acompanhamento de pacientes com transtornos psiquiátricos graves e persistentes, desenvolvendo programas de reabilitação psicossocial, por meio de projetos terapêuticos individualizados, oficinas terapêuticas, espaço de convivência, atendimento domiciliar, assistência as famílias e os projetos de geração de trabalho e renda, voltados para a inclusão social. O trabalho é desenvolvido por uma equipe multiprofissional, atuando com envolvimento e participação ativa no processo de cada usuário do serviço.

 

 

Deixe uma resposta