Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Geral | Após fim da greve, alunos voltam ás aulas e reposição está sendo definida

Após fim da greve, alunos voltam ás aulas e reposição está sendo definida

As aulas reiniciaram nesta segunda e cada escola está sendo consultada agora para elaboração conjunta do calendário de reposição de aulas - Foto: Eides Atonelli

As aulas reiniciaram nesta segunda e cada escola está sendo consultada agora para elaboração conjunta do calendário de reposição de aulas – Foto: Eides Atonelli

Com a normalização das aulas nas 58 escolas da rede estadual de ensino da Capital nesta segunda-feira, 6, a SEED (Secretaria Estadual de Educação e Desportos) iniciou a elaboração do calendário de reposição dos nove dias letivos gerados pela greve dos professores, com previsão de aulas aos sábados.

O calendário escolar deste ano é composto de 201 dias letivos para as escolas da Capital, sendo 10 sábados de reposição (um por mês) até outubro, pelo início tardio do ano letivo por conta da estrutura física e outros componentes necessários para o bom funcionamento da escola.

Segundo a secretária estadual de Educação e Desportos, Selma Mulinari, o Departamento de Educação Básica da Seed está consultando cada escola para elaborar em conjunto o calendário de reposição, uma vez que algumas unidades aderiram à greve de forma parcial e esse detalhe deve ser observado. “Estamos trabalhando de forma que o aluno não seja prejudicado e sejam cumpridos os 200 dias letivos previstos em lei. Agora vamos ter que ter mais sábados de reposição”, ressaltou.

A SEED fez a lotação dos 306 professores aprovados no seletivo e o quadro de professor nas escolas da Capital está completo. A alimentação escolar também está sendo normalizada, com a chegada dos gêneros adquiridos por meio de licitação pública.

A greve chegou ao fim no dia 31 de março, após negociação com o Governo do Estado, onde ficou acertada a criação de uma comissão mista e paritária para tratar da incorporação da GID (Gratificação de Incentivo à Docência) ao salário do professor. “Essa comissão terá 90 dias para analisar e encaminhar o Projeto de Lei para votação na Assembleia Legislativa do Estado, com efeitos imediatos aos aposentados e pensionistas, após aprovação e a partir de janeiro de 2016 para os demais membros da categoria”, complementou Selma Mulinari.

Acordo

Além da incorporação da GID ao salário do professor, o acordo firmado entre governo e Sinter (Sindicato dos Trabalhadores em Educação), o estado se comprometeu, por meio de uma comissão mista, realizar estudo de impacto financeiro para que seja inserido na previsão orçamentária de 2016 a atualização do piso salarial do professor.

O Governo também se responsabilizou em providenciar a atualização das progressões verticais e horizontais, conforme análise e parecer das comissões, com conclusão e pagamento dos retroativos até janeiro de 2016.

Uma comissão com participação de três membros do Sinter e representantes do governo vai trabalhar no Plano de Cargos, Carreiras e Remunerações dos técnicos em educação. O Projeto de Lei deve ser enviado para a ALE-RR (Assembleia Legislativa do Estado de Roraima) até 30 de julho deste ano.

Concurso público

A governadora Suely Campos firmou compromisso com a categoria em realizar em novembro deste ano concurso público para contratação efetiva de docente e descartar o processo seletivo que é feito a cada dois anos.

Leandro Freitas

 

Deixe uma resposta