Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Interior | Amajari: “Cordel da Sustentabilidade” será apresentado em evento nacional

Amajari: “Cordel da Sustentabilidade” será apresentado em evento nacional

A produção literária é dos alunos do Campus Amajari – Fotos: Divulgação

O trabalho produzido por alunos do Campus Amajari do Instituto Federal de Roraima na aula de gêneros textuais da disciplina de Língua Portuguesa virou trabalho científico e será apresentado no IV Simpósio Nacional de Linguagens e Gêneros Textuais (Sinalge), que ocorre de 27 a 29 de abril, em Campina Grande (PB).

Intitulado “Cordel da Sustentabilidade: produção literária no IFRR-CAM”, o artigo foi produzido pelo professor José Vilson Martins Filho, de Língua Portuguesa, pela pedagoga Luana Firmino Lobo e pela aluna Hellen Ruth Carvalho da Silva. A apresentação, em forma de comunicação oral, ocorrerá no dia 28 e ficará por conta da aluna Hellen Ruth.

Durante os dois semestres de 2016, o professor levou para a sala de aula discussões sobre gêneros textuais, entre os quais foi apresentado o cordel, gênero popular de poemas, comum na Região Nordeste, exposto em forma de folhetos pendurados em barbantes ou cordas.

Ao longo do ano passado, foram 24 cordéis produzidos. Segundo Vilson, o gênero foi escolhido como forma desenvolver a leitura e a escrita dos alunos, bem como de os colocar em contato com a literatura não tradicional. “Apenas um aluno já havia tido contato com o cordel. Toda a turma se envolveu, produzindo com empenho e dedicação”, disse.

A aluna Hellen Ruth explica que, depois de apresentado o que era o cordel e suas regras de criação, a turma foi dividida em grupos de quatro a seis componentes, sendo que cada grupo escolheu o tema a ser apresentado. O grupo dela tratou da política e da corrupção.

Já no segundo semestre, que culminou com a Semana do Meio Ambiente, novos cordéis foram criados, desta vez envolvendo temas voltados aos cursos técnicos da instituição (Agropecuária, Agricultura e Aquicultura). “Nosso grupo tratou do desrespeito à natureza, de agrotóxicos, defensivos químicos, queimadas, lixos no meio ambiente”, lembrou.

Com excelentes resultados nos trabalhos, o professor resolveu inscrever o projeto de sala de aula no Sinalge. O resumo foi aceito e a aluna foi convidada a apresentar o trabalho. “Eu fiquei surpresa com o convite, mas aceitei e, pela primeira vez, participo de evento fora do estado. Estou nervosa, fico pensando na plateia, mas vai dar tudo certo”, disse.

Com jeito tranquilo que lhe é peculiar, o professor busca acalmar a estudante para a apresentação. “Quando se fala em apresentação, é normal dar aquele friozinho na barriga, mas você vai tirar de letra porque é uma aluna dedicada e participou da produção dos cordéis”, afirmou Vilson.

Rebeca Lopes

 

Deixe uma resposta