Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Geral | Aluno com Down é homenageado em escola municipal

Aluno com Down é homenageado em escola municipal

Francisco das Chagas foi homenageado na escola - Foto: Polly Silva

Francisco das Chagas foi homenageado na escola – Foto: Polly Silva

Em alusão ao Dia Internacional da Síndrome de Down, comemorado neste sábado, 21, a Escola Municipal Santa Tereza homenageou nesta sexta-feira, 20, o único aluno da unidade portador da síndrome. Em momento cívico, o pequeno Francisco das Chagas, de 6 anos, cantou o hino nacional e fez a oração inicial. Junto aos coleguinhas, assistiu ao vídeo “Francisco no contexto escolar” e “O patinho feio”.

Arredio, nervoso e com dificuldades de relacionamento com os colegas. Quando Francisco iniciou na unidade escolar, eram essas as características dele, em 2013. Com muito esforço e compromisso, a escola trabalhou pela socialização e inclusão do aluno nas atividades diárias junto aos demais estudantes. Hoje, ele cursa o 1º ano do ensino fundamental e segundo a gestora, Luziana da Silva, a escola tem muito o que comemorar.

“Francisco era uma criança arredia e muito agitada. Assim que assumi a gestão iniciamos o trabalho de socialização e linguagem com ele. A partir daí observamos mudanças em seu comportamento, foi se tornando mais sociável e participativo. Hoje ele é um menino maravilhoso e carinhoso”, frisou a gestora.

É notável o progresso também pelos familiares. Para Cleicy de Moura, 29 anos, separada e mãe de três filhos, a escola assumiu um importante papel no processo de desenvolvimento de Francisco. Segundo ela, foi um desafio quando informaram que a criança era portadora da síndrome. Um pouco sem rumo, viu na escola uma parceira no processo de educação do filho.

“A escola representa muito pra mim. Desde o momento que ele começou a estudar, ele me impressiona. Hoje já sabe muita coisa que eu achava difícil ele aprender. Só tenho agradecimentos para todos que ajudaram a educar meu filho”.

Centro Municipal Integrado de Educação Especial

Hoje, dos 555 alunos especiais da rede municipal de ensino, 37 são portadores da Síndrome de Down. Em sala, eles são assistidos pelo Programa Saber Igual, sob o olhar atento de coordenadores, professores, especialistas em Atendimento Educacional Especializado (AEE) e o cuidador escolar. Também recebem apoio individualizado na Sala de Recursos Multifuncionais, duas vezes por semana no horário oposto à aula comum.

Além disso, o Centro Municipal Integrado de Educação Especial disponibiliza uma equipe multidisciplinar para atender o público especial. A equipe é composta por fonoaudiólogos, fisioterapeutas, psicólogos, terapeuta ocupacional e assistência social.

Saúde Especial

Ainda na tarde desta sexta-feira, 20, a Coordenação de Atenção Integral à Saúde da Pessoa com Deficiência, da Secretaria Municipal de Saúde, promoveu um encontro com mães no Centro de Referência e Especialidades Médicas, na Unidade Básica de Saúde do bairro Mecejana.

Na oportunidade o médico clínico geral, Rogério Tuzzi, explicou como ocorre o acidente genético, o contexto histórico e frisou que os estímulos desde cedo são importantes para o desenvolvimento da criança. “Esse trabalho realizado por uma equipe multidisciplinar de saúde, garantem a prática de qualquer atividade, como outra criança. A gente vê crianças que são atores, bailarinos e até atletas, tudo depende desses estímulos”.

O primeiro filho de Nelizan Mendes veio aos 30 anos. Só no nascimento do pequeno Pedro, ela descobriu que tinha a síndrome. “No início foi difícil, mas graças ao apoio da família e da equipe médica que me acompanhou eu entendi que tinha ganhado um presente de Deus. Eu sempre me perguntei para que ele veio e encontrei a resposta: foi para mudar a minha vida e da minha família”.

Ceiça Chaves e Simeão Wanderley

 

Deixe uma resposta