Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Política | ALE-R sancionada lei que beneficia pessoas com dislexia em concursos públicos

ALE-R sancionada lei que beneficia pessoas com dislexia em concursos públicos

Deputada Lenir Rodrigues - Foto: SupCom ALE-RR

Deputada Lenir Rodrigues – Foto: SupCom ALE-RR

A partir de agora, os concursos públicos em Roraima deverão ter critérios específicos para avaliação de pessoas portadoras de dislexia. A lei 1.019, de autoria da deputada Lenir Rodrigues (PPS), foi sancionada pelo Executivo estadual e publicada no Diário Oficial do Estado na última segunda-feira, 16.

Conforme a lei, os editais de concursos públicos de provas ou de provas e títulos deverão ter na ficha de inscrição o campo obrigatório para que o candidato possa identificar sua condição de portador de dislexia.

Para a deputada Lenir Rodrigues, “esses critérios para a prova, com a apresentação do laudo médico que comprova a dislexia por parte do candidato, haverá garantia de que essas pessoas, que são inteligentíssimas e são ativas, poderão contribuir com o serviço público e com a sociedade”.

Explicou que essas pessoas só precisam ter um acompanhamento no dia da prova, ou seja, um auxiliar para leitura das questões da prova. “Somente isso porque o conteúdo elas saberão responder”, disse.

Lenir destacou que atende muitas famílias que têm pessoas com dislexia. Segundo ela, são famílias que não se identificam porque têm vergonha do problema que vivem em casa.

Na avaliação da parlamentar, essa é uma oportunidade de vida para quem tem dislexia e um incentivo para que essas pessoas estudem e que colaborem com o desenvolvimento do estado, município por meio do serviço público.

Enquanto crianças, estudantes, os pais que identificam algum problema na aprendizagem, há testes com equipes multidisciplinares nas escolas do Estado e do município e elas podem ter um acompanhamento especializado por meio de salas multifuncionais.

Antes dessa lei, mesmo com todos estes recursos, essas pessoas não conseguiam avançar fazendo concurso público por falta de critérios específicos para o acompanhamento no dia da prova.

A deputada frisou que vai continuar lutando para que outros projetos na área de saúde e educação, como a garantia de acuidade visual e a garantia de implante coclear (ouvido biônico) sejam aprovados para que as pessoas possam ter mais oportunidades.

Dislexia

A dislexia é um distúrbio da linguagem e/ou leitura. Pesquisas realizadas em vários países mostram que cerca de 5% a 17% da população mundial é disléxica. E o problema não é a má alfabetização, desatenção, desmotivação, condição socioeconômica ou baixa inteligência.

É uma condição hereditária com alterações genéticas, apresentando ainda mudanças no padrão neurológico. Invariavelmente, os disléxicos têm dificuldade para ler e consequentemente para compreender, decodificar e interpretar textos, tendendo a ler e interpretar o que ouve de forma literal (não consegue compreender o sentido implícito).

Além disso, também pode apresentar dificuldades com a memória visual e/ou auditiva, oque lhe atrapalha, e às vezes impede, na ‘automatização’ da leitura e da escrita. Por tudo isso, tende, ainda, a ser mais lento no que se refere à leitura e interpretação cie textos. Pode ainda apresentar dificuldade em compreender os enunciados dos problemas da matemática, decorar tabuadas. Os dislexos apresentam também muita dificuldade em aprender um segundo idioma.

Shirleide Vasconcelos

 

Deixe uma resposta