Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Geral | Aferr: técnicos participam de treinamento sobre liberação de crédito

Aferr: técnicos participam de treinamento sobre liberação de crédito

Nesta segunda-feira, técnicos agrícolas da Seapa participam de um treinamento de Carta Consulta de Crédito, como parte das ações para fortalecer a agricultura familiar por meio do acesso ao crédito - Foto: Elinaldo Santos

Nesta segunda-feira, técnicos agrícolas da Seapa participam de um treinamento de Carta Consulta de Crédito, como parte das ações para fortalecer a agricultura familiar por meio do acesso ao crédito – Foto: Elinaldo Santos

Para fortalecer a agricultura familiar por meio de opções de crédito, os técnicos agrícolas da Seapa (Secretaria de Agricultura Pecuária e Abastecimento), que atuam nas Casas do Produtor Rural no Interior do estado, participaram nesta segunda-feira, dia 27, do primeiro Treinamento de Carta Consulta de Crédito. A iniciativa busca facilitar a análise de crédito feita pelo Geat (Grupo de Estudo Técnico) do Funder (Fundo de Desenvolvimento Econômico e Social do Estado de Roraima).O treinamento foi ministrado por técnicos da Seapa e da Aferr (Agência de Fomento do Estado de Roraima). “Todo o efetivo técnico das Casas do Produtor Rural será capacitado para garantir bons projetos de crédito ao nosso produtor”, afirmou o diretor de Crédito e Investimento da Aferr, Alzir Mesquita da Silva.

O chefe da Divisão de Crédito da Seapa, Emerson dos Santos, lembrou que para conseguir um financiamento junto a Aferr, o produtor rural deve apresentar um projeto.

“Esse documento deve ser elaborado na Casa do Produtor Rural junto com o técnico. Realizamos este curso com o objetivo de organizar este processo, pois os projetos não seguiam um padrão, o que dificultava a análise do crédito”, explicou.

Santos destacou que a normatização dos projetos é um dos trabalhos realizados pela nova gestão. “Antes, o técnico entregava o documento diretamente para a Aferr. Agora, após a elaboração, eles serão encaminhados para a Seapa e em seguida para a Aferr, onde será analisado para a liberação do recurso. Com isso, temos a garantia que todas as normas estão sendo cumpridas”, observou.

As linhas de crédito para o produtor são concedidas conforme a renda. “Se o rendimento mensal for de até R$ 20 mil, ele é enquadrado como mini produtor. Até R$ 200 mil, médio e acima disso é grande. O mini produtor consegue financiar 100% da quantia estipulada no projeto. O médio terá que dar uma contrapartida de 10% e o grande de 20%”, declarou.

Durante o curso, além da parte teórica, os técnicos da Seapa irão participar de uma simulação. “Iremos repassar todas as planilhas para que eles elaborem um projeto de plantio de mandioca. Eles irão fazer tudo desde o começo, levantamento patrimonial até a liberação do crédito”, disse Santos.

Isaque Santiago

 

Deixe uma resposta