Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Política | A escuridão vai chegar, alerta Izaias Maia sobre constantes quedas de energia

A escuridão vai chegar, alerta Izaias Maia sobre constantes quedas de energia

Deputado Izaias Maia - Foto: SupCom/ALE-RR

Deputado Izaias Maia – Foto: SupCom/ALE-RR

O deputado Izaias Maia (PRB) cobrou uma solução definitiva para o problema energético no Estado durante discurso na tribuna da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR), na manhã desta terça-feira, 10. Conforme ele, Roraima não pode ficar ‘refém’ da energia fornecida pela Venezuela por meio do Complexo de Guri.

No último fim de semana, as constantes oscilações e quedas de energia causaram diversos transtornos aos moradores. A Eletrobras Distribuição Roraima (EDR), segundo o parlamentar, teria divulgado uma nota à imprensa informando que a falta de energia foi provocada devido a problemas na linha de transmissão na Venezuela.

“Se ninguém der importância, a escuridão vai chegar”, alertou Izaias. Ele criticou a paralisação das obras do Linhão de Tucuruí desde 2013 por questões que envolvem a Terra Indígena Waimiri-Atroari que fica situada entre Roraima e Amazonas. Conforme o deputado, um representante do Ministério de Minas e Energia (MME) teria dito que a retomada das obras depende da Fundação Nacional do Índio (Funai).

“As obras estão paradas e estão tentando convencer o grupo que estava trabalhando no Linhão de Tucurí para continuar até Roraima. Já se passaram três anos e não resolveram nada”, lamentou o parlamentar.

Para o deputado George Melo (PSDC), esse problema deve ser discutido em audiência pública com a participação de representantes do Ministério Público Federal, Ministério Público do Estado de Roraima, Funai, entre outros órgão federais. Ele revelou que falta óleo diesel para manter as termelétricas em funcionamento, o que tem contribuído para os constantes apagões na Capital e nos municípios do interior.

“Nós temos que cobrar do Ministério Público para que tome providências, cobrar de todos os nossos parlamentares federais para que pressione esse Governo que não sabe o que fazer, pois uma organização não-governamental (Ong) que opera dentro da reserva, a mineração Taboca, trabalha lá dentro e pode operar, mas uma linha de transmissão dentro da estrada não pode passar”, criticou.

O deputado Gabriel Pìcanço (PRB) também lamentou a crise energética que afeta o Estado e repudiou o fechamento da BR-174 sentido Manaus-AM, no período noturno pelos índios Waimiri-Atroari, diariamente. Os deputados Aurelina Medeiros (PSDB) e Chico Guerra (Pros) se pronunciaram e igualmente cobraram participação efetiva dos parlamentares federais em busca de uma solução para o problema energético, assim como a suspensão do aumento abusivo na tarifa de energia elétrica.

Sônia Lúcia Nunes

 

Deixe uma resposta