Templates by BIGtheme NET
PÁGINA PRINCIPAL | Política | Interior: transferência irregular de títulos preocupa deputado

Interior: transferência irregular de títulos preocupa deputado

Transferência de títulos eleitorais de Boa Vista para o interior preocupa deputado

Transferência de títulos eleitorais de Boa Vista para o interior preocupa deputado

A suposta transferência irregular de títulos eleitorais da Capital para o interior vem sendo motivo de preocupação do líder do governo na Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR), deputado Brito Bezerra (PP), que, em pronunciamento na sessão ordinária desta quinta-feira, 23, solicitou a união dos Poderes para combater essa prática.
Segundo o parlamentar, o assunto foi motivo de tese do juiz eleitoral Rodrigo Furlan, que comprovou a probabilidade da influência que eleitores boa-vistenses têm diretamente nas eleições municipais.“É importante que o Legislativo se una com o Executivo e o Tribunal Regional Eleitoral para realização de uma campanha de conscientização sobre a importância do voto. O próprio desembargador Mauro Campello declarou em entrevista que essas irregularidades estão acontecendo. Além da transferência de títulos, alguns prefeitos de municípios não têm residência fixa em suas bases eleitorais”, denunciou Bezerra, afirmando que a governadora, Suely Campos (PP), se mostrou favorável em participar da mobilização.

O deputado falou da importância de Boa Vista ter nas eleições municipais de 2016 o segundo turno, já que, conforme dados do TRE-RR, faltam aproximadamente nove mil pessoas no cadastro para completar os 200 mil eleitores. “É mais um motivo para que não podemos permitir essa transferência de forma irregular, pois com o segundo turno teremos condições de oferecer mais tempo para que os nossos eleitores analisem os seus candidatos à chefe do Executivo Municipal”, destacou Bezerra.

O deputado encerrou o discurso parabenizando a atuação da Justiça Eleitoral na coibição de crimes eleitorais. “O TRE-RR estabeleceu uma resolução com ações que evitam essa prática nociva a democracia, em que será feita um mapeamento para constatar se realmente esses eleitores que transferiram seus títulos possuem residência nos municípios que passarão a votar. Caso não seja comprovada, os responsáveis responderão criminalmente”, alertou.

O líder do G14, deputado George Melo (PSDC), e os deputados Oleno Matos (PDT) e Jânio Xingu (PSL) enalteceram o pronunciamento de Brito e manifestaram apoio a campanha de conscientização.  “São poucos os votos que elegem os políticos nesses municípios, o que chama a atenção de muitas pessoas não domiciliadas nesses locais que são beneficiadas por eleitores amigos que transferem seus títulos para elegê-las”, concluiu Melo.

Jânio Tavares

x

Deixe uma resposta